Instituto incentiva o empoderamento de pessoas com deficiência através da arte

03 de dezembro de 2018

O Movimentarte organiza espetáculo de dança, teatro e música na semana da Virada Inclusiva

Integrantes do grupo Movimentarte posam para foto.

O dia 03 de dezembro é reconhecido como o Dia Internacional das Pessoas com Deficiência. Para celebrar a data, eventos como a Virada Inclusiva organizam uma programação especial e destacam iniciativas que trabalham durante o ano todo em prol de uma sociedade mais integrada. É o caso do Movimentarte, instituto especializado no empoderamento de pessoas com deficiência através da arte.

Dança, teatro e música são os três eixos que ligam as aulas no Instituto, que trabalha a dançaterapia para ampliar o repertório de movimentos e o autoconhecimento.  O projeto foi idealizado em 2010, pela empreendedora social e dançarina Flora Bittencourt, e somou forças com a experiência de Lígia Oliveira em 2012.

“Quando decidimos criar o Instituto, em 2015, percebemos que a missão do Movimentarte vai muito além de trabalhar com pessoas com deficiência, estamos focados na transformação das relações humanas através da arte”, conta Lígia Oliveira, coordenadora do projeto e dançarina especializada em terapia de movimentos há mais de vinte anos.

Pensando em formar uma metodologia que ampliasse ao máximo as possibilidades de expressão, elas criaram um grupo com os alunos para estudar as diversas técnicas existentes para quebrar as barreiras impostas, seja ela física, cognitiva, auditiva ou visual.

A Companhia de Dança também realiza palestras, eventos e sensibilização com empresas que estão começando a admitir funcionários com deficiência ou mesmo empresas que estão passando por dificuldades de relacionamento.

“O conhecimento corporal resulta em crescimento pessoal e vai além das transformações do corpo em movimento, expande também as funções cognitivas e emocionais. O objetivo não é a performance e sim a expressão”, acrescenta Lígia Oliveira.

 

O primeiro musical

O acúmulo de experiência e reconhecimento por parte de grandes empresas como a Apple, a Bloomberg e o Facebook, permitiram que o Instituto Movimentarte unisse forças com o dramaturgo Leonardo Cortez e juntos planejassem o primeiro musical inteiramente protagonizado por 18 jovens com Síndrome de Down e uma criança de oito anos.

Adaptado da literatura de cordel, O Pavão Misterioso mergulha em uma narrativa que remonta uma viagem pelo Brasil, explorando desde a cultura nordestina até lendas folclóricas típicas de cada região. Há um ano o ensaio desse espetáculo conta com a dedicação dos alunos que dançam, cantam e interpretam. A apresentação do musical é gratuita e aberta ao público.

 

Programação da Virada Inclusiva

Imagem dos integrantes do grupo Movimentarte durante o espetáculo.

A Virada Inclusiva, evento coordenado pela Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência, chega à sua 9º edição e organiza três dias de evento para disseminar ações inclusivas nas ruas, praças, parques, museus e teatros no estado de São Paulo. O objetivo da programação é celebrar a diversidade humana e integrar todas as camadas da sociedade.

Este ano, a Virada traz atividades culturais como as visitas mediadas a exposições nos mais importantes museus da cidade, com acesso à audiodescrição, Libras e recursos sensoriais. Além de promover as visitas, a Virada convida projetos e iniciativas para refletir sobre a necessidade de adaptar os espaços públicos de São Paulo no intuito de torná-los inclusivos para pessoas com deficiência.

O CINELibras, fruto de uma parceria entre o MAM com a Associação de Surdos de São Paulo (ASSP), fará a exibição de diversos filmes que abordam a participação da cultura surda no audiovisual. Todas as sessões contam com filmes legendados em português e intérpretes de Libras, além de debates para aprofundar a discussão das obras.

Seguindo a mesma linha de adaptações inclusivas, a Sala São Paulo convida o Coro da Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo para realizar um espetáculo com audiodescrição do concerto e do local, disponibilizada por meio de rádio entregue ao público. O recurso é simultâneo, ao vivo e foi pensado para englobar não apenas o show, mas também a experiência de assisti-lo.

Quer saber mais sobre as atividades que acontecem no fim de semana da Virada? Confira a programação completa.

 



Deixe uma resposta aqui