Pessoas que estão inspirando o mundo durante a pandemia

22 de maio de 2020

Idoso que arrecadou R$ 130 milhões dando voltas no seu jardim e cientista que inventou um projeto de respirador para o mundo. Conheça essas e outras pessoas inspiradoras.


Diante da pandemia que assola todo o mundo, ações têm ganhado força e estão ajudando a levar esperança a muitas pessoas. Artistas estão participando de lives com o objetivo de arrecadar verba para organizações que precisam de doações, além de centenas de pessoas comuns e grupos que estão se mobilizando para tentar minimizar os efeitos do coronavírus no planeta.

Para inspirar boas ações, separamos alguns exemplos de pessoas que doam tempo, energia e muita boa vontade e ações para fazer o bem nesse período de enfrentamento do Covid-19. Confira a seguir!

 

Repórter oferece curso de bondade para crianças

O jornalista americano Steve Hartman apresenta um quadro na rede de TV CBS onde viaja os Estados Unidos mostrando heróis da vida real e iniciativas inovadoras por todo o país. Assim como muitas pessoas, ele precisou adaptar sua rotina de trabalho durante a quarentena. Decidiu dar aulas online de bondade às crianças também confinadas. Por meio de lives de 30 minutos que realiza de sua própria casa, encontrou uma maneira de inspirar adultos e crianças.

A cada episódio, Steve transmite uma lição diferente. Temas como otimismo, generosidade, empatia e compaixão aparecem de forma bem didática. Para isso, ele conta com a ajuda de sua própria filha nas explicações e o filho que fica comandando as câmeras. Tudo com muito bom humor. As lives acontecem no formato de um curso, são gratuitas e acessíveis. O objetivo é garantir momentos de estudo e concentração para as crianças, que hoje não estão frequentando as escolas.

 

Cientista cria respirador e deixa patente para a humanidade

Os respiradores se tornaram instrumentos essenciais para manter a vida de pacientes internados em estado avançado da doença. Por esse motivo, a busca aumentou e o equipamento está em falta em diversos lugares do mundo. O cientista português João Nascimento demonstrou por meio das redes sociais o desejo de montar o projeto do respirador de ventilação mecânica. Com um tweet, ele conseguiu reunir milhares de especialistas de todo o mundo para auxiliá-lo nessa criação. Em apenas 24 horas ele recebeu 500 voluntários, somando atualmente mais de 2.500.

Chamado de Project Open Air, a patente é de propriedade da humanidade e as informações estão à disposição para quem quiser fazer qualquer tipo de consulta e fabricar esses ventiladores. Não é preciso pedir nenhum tipo de autorização ou pagamento. É indicado apenas que critérios técnicos e legais da região sejam seguidos.

O aparelho convencional custa de R$ 25 mil a R$ 50 mil, enquanto a alternativa criada por João exige apenas R$ 5 mil. Mesmo sendo um sucesso nos testes do respirador, o criador chama atenção de que o equipamento deve ser usado apenas em situações emergenciais, como a da pandemia atual, que pede uma alternativa mais rápida.

 

Atendimento psicológico gratuito

Além dos sintomas físicos do coronavírus, em meio a um período de isolamento, muitas pessoas estão psicologicamente mais fragilizadas e com probabilidade de desenvolverem doenças psíquicas como crises de ansiedade ou pânico. De olho nisso, o psicólogo Éser Brelaz que mora em Ananindeua, município brasileiro do Pará, na região metropolitana de Belém, oferece atendimento gratuito na cidade e tem promovido lives em suas redes sociais debatendo os temas.

Tudo começou com uma postagem que Éser fez em sua conta do Instagram onde dizia: “Em tempos de crise, ofereça o melhor que você tem. Nós, psicólogos, podemos oferecer: empatia, escutar sem julgamento e orientação sem manipulação!”.

A partir dessa mensagem, o psicólogo abriu alguns horários de atendimento em plena praça pública da cidade, claro, tomando todos os cuidados, como ter horário marcado para evitar qualquer tipo de aglomeração. “A psicologia é para todas as pessoas, em todos os lugares e em qualquer situação”, disse o profissional em suas redes.

 

Força de vontade sem limite de idade

O veterano de guerra Tom Moore de 99 anos arrecadou aproximadamente 20 milhões de libras (equivalente a mais de R$ 130 milhões) de uma forma bem inusitada. As doações aconteceram como recompensa pelas cem voltas que ele deu no jardim de sua casa com um andador, na cidade de Marson Moretaine, no condado de Berfordshire, no leste da Inglaterra.

Seu objetivo inicial era levantar mil libras para as instituições de caridade atendidas pelo serviço de saúde público britânico. A iniciativa viralizou tanto que mais de 1 milhão de pessoas fizeram doações. Para manter o equilíbrio e a saúde, Tom fez dez voltas de cada vez até chegar ao número 100 antes do seu aniversário de 100 anos, no dia 30 de abril. A motivação do idoso foi para agradecer a ajuda que recebeu da equipe de saúde pública do país que o acompanhou no tratamento de um câncer e de uma fratura no quadril.

 

Plataforma de 8 milhões de dólares

Com apenas 17 anos, o estudante Avi Schiffmann criou a plataforma ncov2019.live e conquistou nada mais nada menos que 700 milhões de visitas. O portal atualiza em tempo real o avanço do novo coronavírus no mundo e reúne dados importantes da doença para a população. Tamanha repercussão, fez com que ele fosse convidado a produzir uma série de programas de TV e foi motivo, inclusive, de comentários do empresário Bill Gates.

Filho de uma médica com um biólogo, o garoto vive em Washington, nos Estados Unidos. Ele começou a aprender programação com apenas sete anos assistindo vídeos do YouTube e criou mais de vinte outros sites envolvendo compilação de dados.

Em abril, o jovem recebeu uma proposta de 8 milhões de dólares, cerca de 46 milhões de reais, de uma empresa que estava interessada em pagar pelo projeto e o trabalho de programação. No entanto, ele negou a oferta. “Eu seria obrigado a continuar trabalhando nele por quanto tempo eles desejassem, não teria controle sobre propagandas e pop-ups. Há mais na vida do que dinheiro e haverá mais oportunidades de ganhá-lo, por enquanto estou promovendo um serviço para milhões de pessoas”, contou o jovem em entrevista.

 



Deixe uma resposta aqui