10 empreendedores sociais que estão mudando o mundo

08 de novembro de 2019

Três brasileiros estão entre os 40 empreendedores sociais reconhecidos mundialmente pela Fundação Schwab


Em setembro deste ano, foram anunciados os nomes dos empreendedores sociais que formam a lista Schwab Foundation Social Entrepreneurs of the Year, uma iniciativa da Fundação Schwab, organização internacional sem fins lucrativos, que reconhece as práticas de negócio social que estão ajudando a transformar o mundo. O anúncio aconteceu durante a Cúpula de Desenvolvimento Sustentável do Fórum Econômico Mundial, em Nova York.

Ao todo, 40 nomes formam esse time de empreendedores. Os negócios têm diferentes focos e tamanhos, mas compartilham entre si um objetivo único: superar desafios sociais e ambientais. Espalhados em mais de 70 países, os empreendedores são fundadores de startups, CEOs de multinacionais, representantes de governos ou reconhecidos no meio acadêmico.

Os membros do conselho da Schwab levaram em conta a abordagem inovadora e o grande potencial de impacto global de cada um dos selecionados. E o Brasil não ficou de fora!

Três empreendedores brasileiros aparecem entre os 40 empreendedores sociais premiados. Roberta Faria e Rodrigo Pipponzi, fundadores da Editora Mol, responsável por criar projetos editoriais de impacto social e dedica parte da renda a causas, atingindo a marca de R$ 31 milhões em doações a organizações do país.

Além deles, o filósofo Roberto Mangabeira Unger, ex-ministro da Secretaria de Assuntos Estratégicos da Presidência da República, foi reconhecido como Líder de Conhecimento, uma das três novas categorias lançadas na edição de 2019.

Confira 10 empreendedores sociais destacados da lista da Schwab e conheça o trabalho que cada um deles promove para melhorar o mundo!

 

Rob Acker

É CEO da Salesforce.org, ramo social da Salesforce, empresa responsável por ter produzido o CRM chamado Sales Cloud e trabalha para tornar o código disponível e eficaz para setores sem fins lucrativos, educacional e filantrópico. Além de dar suporte em frentes como atendimento ao cliente, marketing, inteligência artificial, gestão de comunidades e criação de aplicativos. Rob acredita que pessoas que trabalham para mudar o mundo devem ter as ferramentas e a tecnologia necessárias e que a criação do modelo revolucionário de negócios deve ser autossustentável nas organizações.

 

Jalil Allabadi

Como filho de um médico jordaniano, Jalil se interessou pelo campo da saúde muito jovem. Depois de se formar em engenharia industrial, decidiu seguir carreira em produtos farmacêuticos e se mudou para os EUA. Foi lá que teve a ideia de colocar em prática os estudos realizados por seu pai, criando o portal Altibbi.com, um dicionário médico para auxiliar o povo árabe. O site fornece aos usuários acesso às informações dos profissionais de saúde de maneira amigável e confidencial. O portal hospeda um dicionário árabe-inglês, um diretório que lista entidades médicas aprovadas na região e no exterior, além de um verificador de sintomas. Tem centenas de vídeos e artigos relacionados à saúde e uma inovadora plataforma de rede social médico-paciente, permitindo que os usuários tenham questões sobre saúde respondidas on-line por médicos aprovados.

 

Amar Ali

É CEO da Africa Improved Foods (AIF), empresa produtora de alimentos nutritivos e de alta qualidade de origem local para o mercado de massa, com foco especial em populações vulneráveis e que atua em parceria público-privada com o governo de Ruanda, na África Oriental. No país, administra instalações de última geração que podem alimentar mais de 1 milhão de crianças todos os dias e tem expandido as atividades para a Etiópia e o Quênia. O trabalho de Amar envolve ainda 35 mil pequenos agricultores, principalmente mulheres, além de alimentar 100 mil mães e bebês de Ruanda no maior programa do gênero na África.

 

Julie Battilana

Julie Battilana é professora de Administração de Empresas na unidade de Comportamento Organizacional da Harvard Business School. Battilana concentra-se em um exemplo específico de empresas sociais, que divergem das formas organizacionais estabelecidas, tanto das empresas típicas quanto das organizações sem fins lucrativos. Esse trabalho tem como fim entender como negócios híbridos podem combinar de maneira sustentável aspectos de corporações e organizações sem fins lucrativos e como podem alcançar altos níveis de desempenho social e comercial.

 

Alex Eaton

Por ter crescido em uma pequena fazenda, ainda se identifica como agricultor e é focado na interação entre agricultura, ecossistemas naturais e sociedade. Esse caminho o levou a ser CEO e cofundador do Sistema.bio, um negócio social voltado a pequenos agricultores do mundo todo para tratar de mudanças climáticas, segurança alimentar e pobreza. É membro da Ashoka, da Switzer Environmental Leadership e empreendedor da Endeavor. Foi diretor de Sustentabilidade em instituições como o Instituto Internacional de Recursos Renováveis ??(IRRI) e cofundador da Rede Latino-Americana de Biogás (RedBioLAC).

 

Roberta Faria e Rodrigo Pipponzi

Roberta e Rodrigo fundaram a Editora MOL, que cria projetos editoriais de impacto social do Brasil e conteúdos inspiradores como revistas, livros, calendários e jogos. Os produtos são vendidos com preços abaixo do mercado em grandes varejistas, doando parte da receita a ONGs. Desde 2008, a MOL já vendeu mais de 16 milhões de unidades e doou mais de R$ 30 milhões a cerca de 60 instituições, tornando-se a maior editora de impacto social do mundo.

Roberta é responsável pela produção dos projetos, desde a prospecção de parcerias e desenvolvimento de modelo de negócios até a criação de conteúdo e marketing de vendas. É autora de best-sellers, com mais de 500.000 exemplares vendidos. Também palestrou em TEDs: TEDxSaoPaulo, TEDxAmazonia e TEDWomen, e é ativista da cultura de doação.

Rodrigo Pipponzi, além de exercer há mais de uma década a direção executiva da MOL, apoia como pessoa física o trabalho de diferentes ONGs e é investidor em startups do ecossistema de negócios de impacto. É membro da rede Folha de Empreendedores Socioambientais e, com o trabalho na MOL, venceu prêmios como Aberje, Anatec e Fecomercio de Sustentabilidade.

 

Pranav Kothari

Tem como missão levar a tecnologia para melhorar em escala os resultados da aprendizagem para crianças de baixa renda. Atualmente lidera a divisão de Programas Educacionais de Grande Escala na Educational Initiatives (EI).  Foi convidado pelo Ministério do Desenvolvimento de Recursos Humanos da Índia a fazer parte da Missão de Revisão Conjunta conduzida pelo Banco Mundial. Também contribui para as discussões em torno da política de TICs (Tecnologia da Informação e Comunicação), que defende o uso da aprendizagem baseada em tecnologia para melhorar os resultados da aprendizagem em Leitura e Matemática.

 

Kim In-Sun

In-sun Kim é a presidente da Agência de Promoção de Empresas Sociais da Coréia (KoSEA), que foi criada sob o controle do Ministério do Emprego e desempenha funções de fomento e promoção de empresas sociais na Coréia do Sul. Tem mais de 14 anos de experiência em empresas sociais e trabalhou como Chefe do Centro Dongbu para o Desenvolvimento da Mulher pelo Governo Metropolitano de Seul entre 2014 e 2018.

 

Enyonam Nthabiseng Mosia

Nthabiseng Mosia é cofundadora e CMO da Easy Solar, uma empresa inovadora de distribuição solar na África Ocidental, que torna a energia acessível a quem não é atendido pela rede. Abrange todo o espectro de energia, desde a modelagem dos impactos da geração distribuída no estado da Califórnia até a análise de mini redes no norte do Quênia. Também é Bacharel em Ciências Empresariais em Finanças com honras pela Universidade da Cidade do Cabo. Busca criar soluções caseiras aos desafios de desenvolvimento do continente africano.

 

Joseph Thompson

Joseph Thompson é o CEO e cofundador da AID: Tech, a primeira empresa do mundo a usar blockchain, moeda digital, para criar uma identidade digital. Lançou o primeiro aplicativo blockchain de doações rastreáveis para clientes de bancos, empresas e consumidores e foi nomeado como um dos dez líderes mundiais que fazem avançar os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da ONU no setor privado. Sua empresa é vencedora do prêmio do Chanceler do Ano do Citibank por combater a corrupção, apresentado pela diretora do FMI, Christine Lagarde.



Deixe uma resposta aqui