Metodologia Pense Grande apoia estudantes na construção de projeto de vida

16 de abril de 2020

A Base Nacional Comum Curricular (BNCC) estabelece o conjunto de competências e habilidades que devem ser desenvolvidas ao longo de toda a Educação Básica. Dentro da reforma do currículo do Novo Ensino Médio, há uma forte valorização do protagonismo do estudante, que deve ser capaz de definir objetivos pessoais, estabelecendo escolhas ao longo da vida acadêmica que influenciarão em sua formação profissional e como cidadão. Nesse sentido, um dos principais focos da BNCC é a construção de um projeto de vida.

“O projeto de vida precisa ter um espaço próprio no currículo, ou seja, é importante que haja tempo para pensá-lo e desenvolvê-lo, compreendendo as etapas e evoluindo até o 3º ano do Ensino Médio. Ao mesmo tempo em que também é um tema transversal, porque todos os componentes curriculares e todas as áreas do conhecimento devem contribuir para essa construção”, explica Katia Smole, em vídeo da Frente de Currículo e Ensino Médio.

A ex-secretária de Educação Básica é CEO do Instituto Reúna, parceiro do Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed), que lidera essa Frente pela reforma, formada por técnicos estaduais e municipais de órgãos de educação, como a Undime, e organizações sociais, como a Fundação Telefônica Vivo.

A visão dos jovens

Dados da terceira edição da pesquisa Nossa Escola em (Re)Construção, promovida pelo Porvir em parceria com a Rede Conhecimento Social, apontam que os próprios jovens esperam que a escola seja um espaço dedicado à descoberta de seus sonhos e vocações. O estudo ouviu 258.680 estudantes de 11 a 21 anos de todo o Brasil, em 2019, e contou com apoio das redes estaduais de educação de Acre, Alagoas, Mato Grosso, Roraima, Santa Catarina, São Paulo, Tocantins e Distrito Federal. Segundo a pesquisa, 65% dos jovens e adolescentes consideram fundamental o desenvolvimento de ações para trabalhar autoconhecimento, sentimentos e relações.

Neste momento de paralisação das aulas e isolamento social para a contenção da COVID 19 no país, a Fundação Telefônica Vivo reforça o oferecimento de seus conteúdos digitais pedagógicos e gratuitos por meio das plataformas: Escolas Conectadas, Escola Digital e Pense Grande. Saiba mais!

Alinhada a esse ideal, a metodologia do Pense Grande, programa da Fundação Telefônica Vivo, difunde a cultura do empreendedorismo de impacto social com uso de tecnologia e pode inspirar estudantes e educadores, seja presencialmente ou a distância, a iniciar a construção de um projeto de vida.

Um caminho para construir um projeto de vida

De modo geral, a metodologia Pense Grande está estruturada em dez passos que permeiam três pilares principais: Empreendedorismo, Comunidade e Tecnologia. Com um capítulo dedicado ao autoconhecimento, o que envolve iniciar a construção de um projeto de vida, o primeiro passo está justamente ligado ao autoconhecimento e se apoia na apresentação de ferramentas para trabalhar a cultura empreendedora.

Pensar em um projeto de vida envolve entender conceitos como missão, vocação, profissão e paixão. Uma ferramenta que ajuda a organizar tudo isso é o o ikigai, termo que em japonês significa “razão de ser” e estabelece a conexão entre a essência de uma pessoa e o seu propósito. Ou seja, trabalha o ponto de intersecção entre o ser e o fazer.

O diagrama toma forma na intersecção dos círculos e com as respostas para cada um dos eixos representados, como na figura abaixo. Uma vez construído, é possível levantar uma reflexão que transita do particular ao universal, entendendo como a combinação de aspectos como cultura, comunidade e entorno dos jovens interferem na identificação de competências, habilidades e desejos dentro do desenvolvimento de um projeto de vida.

Modelo de Ikigai

 

Ainda que voltada a estruturar um empreendimento, a metodologia do Pense Grande propõe aos jovens relacionar planejamento estratégico à vida pessoal com a projeção de conceitos como prazos, metas e ações para que atinjam um futuro idealizado.

Na atividade sobre projeto de vida, os estudantes são convidados a desenhar uma estrada, assumindo que a vida não é necessariamente linear. A partir deste trajeto, ele listará atividades, metas, sonhos e como pretende atingir cada um deles. O desenvolvimento pessoal é colocado em etapas para que ele visualize onde se encontra e o caminho a ser percorrido para atingir seus objetivos.

Exercício sobre projeto de vida 1 - Indicar objetivos no curtíssimo (em seis meses), curto (em um ano), médio (em cinco anos) e longo prazo (em dez anos) 2 - Listar as atividades que farão com que alcancem cada um desses objetivos. É importante detalhar as ações, se possível, dividindo em algumas etapas. 3 - Descrever suas habilidades, ou seja, algo que faça bem e criar um ater ego representado por um herói, ou heroína. Por exemplo: Mestre Hacker, que entende tudo sobre internet e tecnologia. 4 - Escolher uma causa para defender e criar um slogan. Por exemplo: “Mundo Verde – O planeta é nossa casa!” 5 - Ao final, é interessante estabelecer uma relação entre os objetivos que querem alcançar e a maneira como seu (sua) herói/heroína ajudará nesse projeto.

 

Dicas para conduzir a atividade:

– É importante que os estudantes fujam de respostas óbvias ou evasivas, pois precisam ter dimensão de suas responsabilidades para atingir os objetivos.
– Incentive o detalhamento das ações. Exemplo: “Entrarei num curso de linguagem de programação para aprender mais sobre a área que desejo atuar profissionalmente”
– Quanto mais específico, mais fácil saber por onde começar.

A Fundação Telefônica Vivo disponibiliza a metodologia Pense Grande de maneira online e gratuita. Acesse o material completo e confira todas as dicas, exercícios e conteúdos que poderão inspirar jovens e educadores.



Deixe uma resposta aqui