Canal Futura e Fundação Telefônica Vivo estreiam série de documentários sobre experiências inovadoras em educação no Brasil

20 de abril de 2017

“Janelas de Inovação” é apresentado pela filósofa e escritora Viviane Mosé e foi produzido por jovens das cinco regiões do país

No dia 20 de abril (quinta-feira), às 22h, o Canal Futura estreia “Janelas de Inovação”, uma série de documentários, produzida em parceria com a Fundação Telefônica Vivo, que traz 40 episódios sobre iniciativas inovadoras na educação brasileira. Com apresentação da filósofa e escritora Viviane Mosé, os vídeos foram produzidos e dirigidos por jovens das cinco regiões brasileiras, que participaram dos projetos Geração Futura Universidades Parceiras e Curtas Universitários, ambos do Canal Futura.

Entre as iniciativas apresentadas estão professores que dão aula pelo Youtube para que estudantes aprendam em seu próprio tempo; uma escola com aulas de meditação, que ajudam os alunos a desenvolverem habilidades de concentração e inteligência emocional; um colégio que representa a resistência do povo indígena Kanindé de Aratuba em perpetuar sua cultura e direitos dentro de seu território;  uma instituição situada em uma comunidade periférica que derrubou os muros externos e retirou as portas das salas de aula; entre outros exemplos.

No primeiro episódio, o telespectador vai conhecer a Escola Janela, na região norte de Goiás.  A instituição foi criada por pais, professores e cidadãos, que se uniram e criaram a Associação Buritiana para oferecer uma metodologia pedagógica que visa o fortalecimento da identidade dos alunos, a valorização da singularidade e o estímulo à autonomia dos indivíduos, a integração da família com a comunidade escolar, a conscientização ambiental e o pertencimento à cultura local. A transformação social promovida pela Escola Janela vem do cooperativismo e da organização em torno do projeto comunitário, onde muitos trabalham de forma voluntária. A escola tem 31 alunos, seis professores e seis colaboradores que integram a coordenação. A direção é feita pela própria associação.

Para o diretor do Canal Futura, João Alegria, a série prioriza projetos que possuem um olhar individualizado para situações específicas. “Janelas de Inovação traz ideias enriquecedoras e criativas que podem servir como inspiração para outras experiências educacionais. São iniciativas desenvolvidas em diferentes regiões do Brasil, que têm distintas realidades e necessidades. Além disso, é interessante conhecer estas propostas através do olhar dos jovens que realizaram a produção de cada episódio. São conectados e estão em contato com todo o tipo de inovação, apresentando uma visão diferente da que estamos acostumados”, conta.

A Fundação Telefônica Vivo atua na formação de uma nova geração preparada para os desafios do Século XXI, apontando novos caminhos para o desenvolvimento do país ao aplicar inovação à educação, empreendedorismo e cidadania nos projetos que trabalha. “A parceria com o canal Futura para o lançamento da série reforça o compromisso da Fundação Telefônica Vivo de promover o protagonismo de professores, alunos e da comunidade por meio da formação de educadores, criação de conteúdos e conexão entre famílias, comunidade e escola”, explica Americo Mattar, diretor presidente da Fundação Telefônica Vivo.

Os episódios de “Janelas de Inovação” também poderão ser acessados via site da Fundação Telefônica Vivo (www.fundacaotelefonica.org.br/janelasdeinovacao), onde será possível conhecer mais sobre os jovens realizadores dos documentários e seus olhares sobre as iniciativas.

 

Janelas de Inovação

Estreia: 20 de abril (quinta-feira), às 22h

Exibição: quintas-feiras, às 22h

Reprises: Domingo, às 7h45 e segunda-feira, às 10h30

Duração: 15 min

Classificação: LIVRE

CONHEÇA OS PRIMEIROS EPISÓDIOS

 

  1. ESCOLA JANELA

Realizador: Yuri Cruvinel

Na região norte de Goiás, em Cavalcante, uma instituição comunitária é criada por pais, professores e cidadãos, que se empenham na construção de um projeto educativo inovador: a Escola Janela. Conheça a sua prática pedagógica e como é capaz de transformar a sociedade a qual integra.

 

  1. COLÉGIO ESTADUAL CHICO ANYSIO

Realizadora: Isabella Rabello

Para além das aulas tradicionais, o projeto iniciado em 2013, em parceria da Secretaria de Educação do Rio de Janeiro e do Instituto Ayrton Senna, teve a proposta de desenvolver capacidades como curiosidade, colaboração, persistência, responsabilidade, tudo isso voltado para quebrar o paradigma do crescente desinteresse dos estudantes no processo de aprendizagem. As quatro propostas inovadoras ocorrem durante a semana, dividindo o tempo entre as aulas tradicionais: estudo orientado, projeto de vida, autogestão e projeto de intervenção e pesquisa. No estudo orientado, os alunos aprendem a como estudar por um educador. Nessa proposta o professor, que pode ser de qualquer disciplina, orienta os estudantes sobre como buscar informações relevantes e como sintetizá-las. O projeto de vida é realizado para ouvir as angustias acadêmicas ou pessoais dos jovens, os professores juntam-se com grupos pequenos e procuram traçar metas para solucionar os problemas. Na autogestão, os alunos ficam livres para fazerem o que quiserem, como participar de atividades artísticas ou corporais, realizar oficinas, estudar para a prova. Já no projeto de intervenção e pesquisa, todos os alunos da escola são misturados, e formam grupos independentes de turma ou série e devem, ao longo do bimestre, desenvolver um projeto que tenha relação com a vida real. Para isso, se mobilizam em torno de assuntos de interesse comum, propõe ideias, planejam e executam o trabalho.

 

O Canal Futura

O Canal Futura é uma experiência pioneira de comunicação para transformação social, que opera a partir de um modelo de produção televisiva educativa, participativa e inclusiva, não comercial, não governamental, sem fins lucrativos e de interesse público, com base em parcerias que articulam e mobilizam uma rede social em vários estados brasileiros.

Aproximadamente 50 milhões de pessoas assistem regularmente à programação, por meio de antenas parabólicas, TVs por assinatura, TVs Universitárias parceiras, sendo, em algumas localidades, em canal aberto (UHF e VHF). O Canal Futura é resultado da parceria entre organizações da iniciativa privada, unidas pelo compromisso de investir socialmente e líderes em seus segmentos. Os parceiros mantenedores são CNI, Sistema Fecomercio RJ, Sesc RJ e Senac RJ, Fiesp, Fundação Bradesco, Fundação Itaú Social, Rede Globo e Votorantim.

 

Fundação Telefônica

A Fundação Telefônica Vivo, responsável pelos projetos sociais da Vivo, acredita na Inovação Educativa como forma de inspirar novos caminhos para o desenvolvimento do Brasil a partir da educação. Guiada pela inovação e a disposição em contribuir para a construção de um futuro com mais oportunidades para todos, a Fundação desenvolve projetos que utilizam a tecnologia para gerar novas metodologias de ensino-aprendizagem, estimular o empreendedorismo social e o exercício da cidadania. Com atuação no Brasil desde 1999, faz parte de uma rede formada por outras 17 fundações presentes da Europa e América Latina, integrantes do Grupo Telefónica.

 

Mais informações:

 

Canal Futura

www.futura.org.br

www.twitter.com/canalfutura

www.facebook.com/canalfuturaoficial

Assessoria de Imprensa

Estela de Andrade – estela.approach@frm.org.br – (21) 3232-8801 / 99129-5555

Luciana Gondim – luciana.gondim@frm.org.br – (21) 3232-8921 / 99264-4494
Fundação Telefônica Vivo

Web: fundacaotelefonica.org.br

Email: fundacao.br@telefonica.com

Facebook: /fundacaotelefonica

Youtube: /fundacaotelefonica

Instagram: @ft_brasil

Twitter: @ft_brasil

Assessoria de Imprensa

imprensa@telefonica.com

Tel. 11 3430-7020