Conhecimento compartilhado

Cursos da plataforma Escolas Conectadas inspiram multiplicadora a oferecer formação continuada para professores de sua rede

Moça de jaqueta vermelha e óculos está em pé em frente a algumas pessoas sentadas.

Nome: Mariane Fiorentin | Instituição: 30ª ADR Agência de Desenvolvimento Regional/SC | Projeto: Escolas Conectadas

Desde pequena, Mariane Fiorentin, de Itapiranga (SC), sonhava em ser professora para poder estudar e estar em contato com o universo científico. Foi com esta expectativa que trilhou sua trajetória profissional. No Ensino Médio, optou pelo curso de Magistério e em seguida concluiu a Licenciatura Plena em Geografia. “Desde então, sempre procurei me aprimorar, seja por meio de cursos de formação continuada ou mesmo de especialização”. Ela ainda pensa em fazer outra graduação, futuramente, para complementar sua jornada.
A professora teve grandes “mestres inspiradores” para percorrer seu caminho na inovação.
“O exemplo e o amor dedicados pelos meus professores durante minha formação na educação básica me fizeram optar pela área.” Ela lembra que apesar dos poucos recursos tecnológicos disponíveis na época, sempre procurou inovar e trazer novas práticas pedagógicas para a sala de aula, desafiando a pensar e ir além do que era proposto inicialmente.
A educação, para Mariane, é “a ponte entre o conhecimento empírico e o conhecimento científico, onde o professor é o mediador desse processo e o aluno protagonista, autor e coautor”.

Educação contínua
A relação de Mariane com a plataforma Escolas Conectadas é recente, mas ela já conseguiu inovar desde o primeiro momento. Em 2017 realizou seu primeiro curso na página, iniciativa da Fundação Telefônica Vivo para apoiar a formação à distância de educadores: “Fotografia na Aprendizagem – Novos olhares para construir o conhecimento”.
Em seguida, com o objetivo de difundir o que aprendeu, compartilhar e trocar experiências, Mariane elaborou uma proposta de projeto de formação continuada para os professores da 30ª Agência de Desenvolvimento Regional (ADR) de Itapiranga (SC), ligada à Secretaria de Educação do Estado de Santa Catarina, onde trabalha como assistente técnica pedagógica e multiplicadora do Núcleo de Tecnologia Educacional (NTE).“Quando compartilhamos o que aprendemos, aumentamos o conhecimento, e ele acaba se multiplicando”, conta Mariane.
Mariane acredita na formação de professores como um caminho para, a partir da troca de experiências, chegar mais próximo a uma educação de qualidade e contribuir para uma formação mais integral dos estudantes.

E a plataforma Escolas Conectadas mostra que é possível criar um espaço inovador, acolhedor e de mudanças nas escolas apesar de estarem inseridas em diferentes contextos. “As temáticas dos cursos são atuais e dão suporte aos educadores perante os novos desafios da educação, como a era digital”, ressalta a professora.
“Como professores, precisamos estar sempre abertos ao novo, para que possamos provocar de fato mudanças significativas nas práticas pedagógicas em sala de aula, capazes de atender aos anseios dessa geração digital que já está e a que chega até a escola”, encerra.

Na plataforma Escolas Conectadas são oferecidos cursos gratuitos com conteúdos e metodologias inovadoras de ensino, além de cultura digital e de uso da tecnologia nas atividades em sala de aula.

Em breve você conhecerá outras histórias. Aguarde!

Conheça outras histórias