Escola na nuvem – e no mapa

Professor de pequena localidade da Chapada Diamantina (BA) conectou seus alunos à rede e colocou sua escola no mapa após participar da plataforma Escolas Conectadas

Gilson_736x341

Nome: José Mendes Matos | Escola: Colégio M. de Lagoa do Macamba | Projeto: Escolas Conectadas

José Mendes, conheceu a plataforma Escolas Conectadas, iniciativa da Fundação Telefônica Vivo para apoiar a formação à distância de educadores, ao buscar um curso que emitisse certificado para que ele pudesse comprovar as horas de atividades complementares necessárias para concluir a graduação de Pedagogia. “Eu não consegui o  certificado naquele momento, mas os cursos eram tão bons que eu continuei fazendo”.
E foi assim que o jovem de 28 anos, coordenador do Centro Digital de Cidadania do povoado de Lagoa do Macamba, colocou Boninal, na Chapada Diamantina, nos mapas de busca da Internet. E não só isso, conectou seus alunos à rede por meio de uma página do Facebook (https://www.facebook.com/colegio.macamba) do Colégio Municipal de Lagoa do Macamba.

A relação entre José e a vontade de aprender (e ensinar), começou quando ele ainda era adolescente. Aos 12 anos, deixou o município de Seabra, na Chapada Diamantina (BA), onde morava com os pais e irmãos, para viver com sua avó paterna em Boninal, também na Bahia. Único de cinco irmãos a terminar o ensino médio e ingressar na faculdade, foi por influência dela que não deixou de estudar. Mendes conta que sua avó era analfabeta e sempre repetia para ele: “Eu não quero que você tenha o mesmo destino que eu tive”.

Ao sair da escola, optou por entrar na área de Pedagogia. “Minha cidade é pequena e tem bastante deficiência de profissionais na área de educação”, conta. E este foi o grande impulso que sentiu para se dedicar cada vez mais aos estudos. Aos 21 anos, foi selecionado para trabalhar no Centro Digital de Cidadania. A experiência com informática que ganhou no ensino médio técnico foi um atrativo para que ele fosse escolhido. Quando voltou para Seabra para ir à faculdade, continuou trabalhando em Boninal, e é lá que seu esforço vem fazendo a diferença.

Macamba conectada

O curso que José Mendes fez na plataforma Escolas Conectadas e aumentou as possibilidades para os alunos foi o ‘Escola na nuvem: ferramentas gratuitas de produção online’. A escola possui apenas um computador, e poder subir os arquivos na rede, ou seja, colocá-los na nuvem por meio de aplicativos, solucionou até a falta de acesso a conteúdos quando a máquina ia para o conserto, por exemplo.
Localizada em zona rural, a escola atende alunos de Ensino Fundamental 2 e não tem sistema de telefonia, mas conseguiu ampliar seu acesso à comunicação pela internet. E isso fez com que todos se sentissem valorizados e reconhecidos. “A parte que os alunos mais gostaram é de se ver na rede, ver o conteúdo ali compartilhado. O trabalho que eles fizeram ganhou espaço no mundo”, relembra José.

E a colaboração começou a fazer parte do dia a dia, tanto durante os cursos (em Lagoa do Macamba, José consegue trocar experiências com professores de outras cidades que também estão fazendo cursos na plataforma), como entre seus alunos (com arquivos na nuvem, os alunos conseguem trabalhar em conjunto sendo coautores de projetos com seus colegas).

Toda a comunidade sai ganhando com isso. Inclusive os familiares conseguiram acompanhar mais o cotidiano da escola, mesmo não estando presentes fisicamente. “O aluno produz e a partir do momento que jogamos o conteúdo na rede, os pais e amigos podem ter acesso ao conteúdo, interagir e comentar”.

Na plataforma Escolas Conectadas são oferecidos cursos gratuitos com conteúdos e metodologias inovadoras, além de cultura digital, práticas pedagógicas diferenciadas e o uso da tecnologia nas atividades em sala de aula.

Em breve você conhecerá outras histórias. Aguarde!

Conheça outras histórias