Promovendo a cultura digital para aperfeiçoar competências e multiplicar conhecimentos

Com mais de 20 cursos concluídos na plataforma, Valéria Zortéa percorre as escolas do Espírito Santo para promover cultura digital integrada ao fortalecimento do currículo

Nome: Valéria Gon Zortéa | Instituição: Secretaria Estadual de Educação do Espírito Santo | Projeto: Escolas Conectadas

Desde que conheceu a plataforma Escolas Conectadas, a pedagoga do Espírito Santo Valéria Gon Zortéa já fez mais de 20 dos cursos. Além da sede por conhecimento, ela precisa estar bem preparada para formar profissionais de educação. Como técnica na Assessoria Especial de Tecnologia Educacional da Secretaria de Educação do Espírito Santo (Sedu), percorre os municípios para propagar a cultura digital integrada ao currículo escolar.

A incorporação de recursos digitais às práticas pedagógicas das escolas ajuda a ampliar métodos de ensino e aprendizagem e a transformar as aulas em momentos motivadores, cheios de significado para professores e alunos. “Com o Programa Sedu Digit@l, colocamos à disposição da comunidade educacional um conjunto de ambientes e ferramentas digitais, metodologias, capacitações, equipamentos tecnológicos e políticas de uso”, descreve Valéria.

Criar uma nova cultura, especialmente no ambiente escolar, é desafiador. Por isso, Valéria conta com a ajuda da plataforma Escolas Conectadas que, para ela, é um importante meio para aperfeiçoar sua prática e adquirir novas habilidades e competências, como autonomia e um olhar voltado para inovação.


“Além de excelentes e dinâmicos, os cursos apresentam uma abordagem inovadora com práticas diferenciadas, fomentando o uso de ferramentas digitais dentro da perspectiva interdisciplinar”.

A parceria da Secretaria de Educação do Espírito Santo com a Fundação Telefônica Vivo começou em 2016, com a intenção de oferecer formações que tinham como premissa o uso criativo e inovador das tecnologias digitais. De lá para cá, a pedagoga explorou ao máximo a plataforma. “Além da linguagem acessível e da exploração de casos práticos, a principal contribuição é mostrar que a partir das aulas os professores podem inovar na sala de aula e em outros espaços” relata.

Multiplicando conhecimentos

Capacitações, cursos e formações estão no dia a dia de Valéria, que há mais de vinte anos luta pelo incentivo ao uso de tecnologias às práticas pedagógicas. O encanto pela temática surgiu em 1998, quando a profissional participou de uma atividade do curso Informática na Educação. “A formação me abriu portas e fui convidada para atuar na Sedu, desenvolvendo atividades de formação com profissionais da rede, auxiliando tanto no processo de incorporação e planejamento das novas tecnologias”.

Hoje, no trabalho de formação que realiza, ela luta para despertar o mesmo encanto que teve lá atrás nos profissionais que ajuda a formar. “Nós procuramos trabalhar de forma colaborativa, somando competências. Desde que começamos nessa jornada, notamos o quanto nossas escolas avançaram com o uso de tecnologias digitais”, conta.

E já são muitas experiências inovadoras desenvolvidas nas escolas do Espírito Santo. Todas elas têm fomentado novas metodologias e colaborado para um clima escolar voltado para a criatividade, engajamento e aprendizagem dos alunos, além do desenvolvimento de competências tecnológicas. Muitas delas estão compiladas neste currículo interativo de práticas inovadoras. Vale se inspirar.

O projeto Escolas Conectadas é uma iniciativa da Fundação Telefônica Vivo que oferece cursos online de formação continuada, totalmente gratuitos, para professores da educação básica. O projeto promove a inserção dos educadores na cultura digital e estimula o desenvolvimento de competências do século XXI nos alunos, por meio da prática de metodologias inovadoras de ensino.

Conheça outras histórias