Quando o amor pela profissão não tem hora para começar

A professora Lilian descobriu a paixão pela educação por influência da irmã e hoje usa a formação do Aula Digital para reforçar práticas inovadoras com os alunos

"IE_lilian_736X341.jpg/

Nome: Lilian Santos | Escola: EMEF Francisca L. da Rocha | Projeto: Aula Digital

Lilian Santos é apaixonada pela arte de educar. Só não imaginava que há quatro anos, quando trabalhava como monitora de sistema de alarme em uma empresa de segurança, realizaria o sonho de exercer a profissão que sempre admirou.

A oportunidade de lecionar surgiu por influência da irmã mais velha, que já era professora em uma escola particular. Juntas, cursaram a faculdade de pedagogia à distância, deram aulas de reforço e acabaram sendo chamadas para dar aula na EMEF Francisca Lima da Rocha, localizada no município de Tarumã, zona rural de Manaus (AM).

O amor pela profissão faz Lilian buscar formas constantes de inovar com o intuito de tornar as aulas mais atrativas e facilitar a aprendizagem dos alunos. A professora conta que a realização dos cursos Espaços diferenciados e Papel do Professor do Aula Digital, em 2017, contribuíram para esse propósito.

“Tudo que eu aprendi no curso coloquei em prática com os alunos. O projeto veio em um momento muito bom e facilitou a construção de novas formas de conhecimentos”, afirma.

A educadora cita como exemplo a frequência com que passou a utilizar as áreas de externas da escola para atividades como piquenique e rodas de conversa, além do aumento do uso da tecnologia na sala de aula.

“Eu já tinha o hábito de utilizar o tablet para trabalhar com jogos que ajudassem na alfabetização, por exemplo, mas depois do curso passei a incentivar cada vez mais os alunos e até os pais a desenvolverem atividades com o uso da tecnologia fora da escola”, explica.

Paixão por educar

Na escola da professora Lilian, grande parte das salas de aula já possuem uma forma diferenciada de disposição das mesas, a maioria já está habituada a fazer uso de tablets e celulares.

“Ter a oportunidade de usar a tecnologia a favor das crianças e dar todo o amor e cuidado que elas precisam é muito gratificante”, afirma, emocionada.

Se as formações do Aula Digital motivaram a professora a buscar novas caminhos para a aprendizagem, a vontade de fazer a diferença é a prova de que a vocação não tem hora para aparecer.

“Heroínas da verdade não usam capas, elas inspiram”, conclui a educadora.

Cidade pioneira

Manaus é a primeira cidade do país a receber o Aula Digital, iniciativa global da Fundação Telefônica e Fundação Bancária “La Caixa”, que visa melhorar as oportunidades das crianças na África, Ásia e América Latina, incorporando a inovação nas escolas por meio da tecnologia e de novas metodologias de ensino e aprendizagem. Na capital do Amazonas, o projeto é realizado em parceria com a Secretaria Municipal de Educação – SEMED. O projeto teve início em abril de 2017, com o compromisso de atender 140 escolas da rede municipal por meio da formação de 700 professores. O parceiro executor do projeto é a Fundação Vitória Amazônica.

Em breve você conhecerá outras histórias. Aguarde!