10 aplicativos para complementar o ensino em sala de aula

10 de agosto de 2018

Confira lista de apps que têm tudo a ver com a realidade brasileira e podem auxiliar tanto no ensino quanto na aprendizagem

Duas mãos seguram um celular. AO fundo aparece um teclado de computador

Em uma sociedade cada vez mais conectada, recomendar aplicativos para as mais diversas funcionalidades já faz parte da nossa rotina. Uma vez inseridos nesse contexto, por que não utilizá-los também para estender o alcance da aprendizagem?

“Muitas pessoas, no Brasil, ainda desconhecem ou têm medo de usar esses mecanismos”, afirma a educadora Maidi Terezinha Dalri, que atua com formação de docentes na área de comunicação e tecnologia. “Existem muitos recursos. A questão é a gente conseguir direcioná-los e preparar as pessoas para usarem”, afirma.

Pensando em transformar esse cenário, listamos com o auxílio da professora Maidi, 10 aplicativos que atendem à realidade brasileira e que podem auxiliar na interação entre educadores e estudantes, promovendo inovação, criatividade e colaboração na educação.

Confira:

 

1. Plickers

Professor segura celular em frente a classe de alunos

O Plickers é um aplicativo que incentiva a interação entre educadores e estudantes a partir da criação de quizzes digitais em tempo real. A ferramenta permite uma avaliação através da plataforma, sem demandar o download do aplicativo pelos alunos. Basta que o professor tenha o app baixado e imprima cartões de realidade aumentada que são entregues em sala de aula.

Cada estudante receberá o seu próprio cartão, e terá de manejá-lo de acordo com a resposta que escolher. O app tem um mecanismo de scanner ativado pela câmera do celular, que decodifica as respostas dos cards. É uma alternativa que permite a criação de atividades avaliativas mais dinâmicas.

 

2. G Suite for Education

Imagem traz a frase G Suite for Education e uma ilustração de estudante usando beca

O próprio Google oferece uma linha de aplicativos especialmente voltada para a educação. Conhecida como G-Suite for Education, essas ferramentas já vêm disponíveis gratuitamente tanto para o sistema Android quanto para iOS e podem ajudar a transformar a dinâmica da turma.

Há uma gama de recursos a serem explorados, como por exemplo o Google Classroom plataforma unificada entre professores e estudantes que permite a gestão em sala de aula, o Google Forms, criação de formulários que permite respostas e sugestões anônimas, entre outras.

 

3. Expeditions

Imagem mostra fotos de lugares de natureza

Uma dessas muitas ferramentas disponibilizadas pelo G Suite, e que merece destaque, é a Expeditions. Esse aplicativo permite uma experiência imersiva de realidade virtual, que pode ser feita tanto pelo celular quanto com a ajuda de óculos especiais.

O professor faz o download de uma determinada expedição – por exemplo, pela Muralha da China – a partir daí, uma espécie de rede conectada ficará a disposição para ser compartilhada com os alunos, que podem acessar aquele conteúdo em seus próprios celulares.

 

4. Arts&Culture

Imagem mostra obra de arte de Vincent van Gogh

Você provavelmente já ouviu falar do Arts&Culture, mais um destaque do Google, que ficou conhecido pela ferramenta que compara o seu rosto com uma obra de arte famosa.  Para além dos memes, o aplicativo, criado em 2016, tem como finalidade permitir visitas virtuais à todos os museus e acervos do mundo.

Aliás, a atualização da selfie veio só 2 anos depois de sua criação, que tinha como objetivo principal servir como material para qualquer pessoa interessada em saber mais sobre a cultura da humanidade. Ele está disponível para sistema Android e iOS gratuitamente.

 

5. Kahoot!

Imagem mostra tela do app Kahoot

Quizzes e games são ótimas estratégias para captar a atenção dos jovens. Por isso, a plataforma Kahoot tornou-se uma das estratégias de aprendizado mais eficazes utilizadas em sala de aula. O uso do aplicativo é gratuito, basta inserir o “game pin” de registro, passado pelo educador.

Como se fossem apresentadores de um programa de TV, os professores lançam perguntas e os estudantes, que podem ser divididos em grupos, têm 30 segundos para responder corretamente.  Pontos são distribuídos de acordo com a velocidade do clique e, ao final do jogo, é possível ver o desempenho dos grupos em um ranking.

 

6. LightBot

Imagem mostra jogo de celular do app Light Bot

A programação tem ganhado espaço dentro do currículo escolar, e já é considerada uma competência importante para a nova geração. O LightBot, aplicativo disponível gratuitamente para Android e iOS, oferece a oportunidade de aprender a codificar através de jogos e puzzles. O objetivo é desenvolver habilidades de lógica, sequenciação e condicionais, mas sem introduzi-las como conceito, apenas contando com os aspectos lúdicos dos games.

 

7. ProDeaf

Imagem mostra avatar de pessoa do sexo masculino gesticulando

Desenvolvido por uma startup brasileira, o ProDeaf é um aplicativo especialmente voltado para facilitar a comunicação e a inclusão de deficientes auditivos. Os softwares traduzem texto e voz em português para Libras – Língua Brasileira de Sinais. O app também realiza traduções inversas, caso você reproduza o sinal em Libras ele o transforma em texto e voz.

Atualmente, o ProDeaf está incubado na Google Campus em São Paulo e conta com alguns parceiros, incluindo a Telefônica. Além de ser utilizado na formação na educação básica, ele vem sendo muito procurado por empresas que desejam alcançar o público com deficiência auditiva.

 

8. SDG

Imagem mostra aparelhos celulares

O SDG apresenta formato e objetivo diferente dos demais aplicativos citados nessa lista. Ele reúne todos os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) fixados pela ONU, explica as metas para cada um e sugere locais de ação, de acordo com a sua localização geográfica, para ajudar a colocá-las em prática.

Apesar de o SDG não ser um aplicativo que efetivamente promova a interação em sala de aula, ele pode ser aproveitado para uma série de atividades e ações em conjunto na escola, envolvendo os estudantes com temas de responsabilidade social e ambiental.

 

9. Recap

Imagem mostra criança na tela do celular usando o aplicativo Recap

O Recap é uma plataforma unificada, em que alunos e professores podem aprofundar os debates sobre questões utilizando recursos multimídia. As ferramentas disponibilizadas por esse aplicativo permitem que os pais também possam acompanhar a trajetória de aprendizado de seus filhos. Por outro lado, exige que os estudantes façam o download em seus próprios aparelhos, o que nem sempre garante a inclusão de toda a turma.

 

10. Semper

Imagem mostra imagem de 3 celulares e o logo tipo onde se lê Semper

Ao contrário dos outros aplicativos listados, a proposta do Semper é estender a motivação do estudante para além da sala de aula. Uma vez feito o download, toda vez que o usuário quiser desbloquear o telefone, terá de responder a uma questão didática corretamente.

Há a opção de configurar o tipo de questão de maior domínio (as opções vão desde raciocínio lógico até conhecimentos em idiomas). Com uma interface fácil de acessar, o aplicativo incentiva o contato do usuário com os exercícios de uma maneira divertida.



Deixe uma resposta aqui