Animação Thomas e seus Amigos divulga ODS da ONU

18 de janeiro de 2019

Desenho animado retrata, na nova temporada, 5 dos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da ONU, como consumo responsável e igualdade de gênero.

Imagem mostra Thomas, um vagão azul e personagem principal da animação Thomas e seus amigos, que divulga os ODS, Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, da ONU.

Quando criança, o pastor anglicano Wilbert Vere Awdry adorava ouvir o barulho das locomotivas a vapor que passavam perto de sua casa, no interior da Inglaterra. Sua diversão era imaginar a conversa entre elas e como seria a personalidade de cada uma. Ao se tornar pai, em 1942, precisou criar histórias para entreter o filho, que estava com sarampo e não podia sair de casa. Três anos depois, ele resolveu colocar essas mesmas histórias no papel e, em alguns meses, vendeu 45 mil cópias da obra.

Assim nasceu The Three Railway Engines que, anos mais tarde, se tornaria Thomas e seus Amigos, sucesso entre as crianças do mundo todo. O desenho completa 74 anos em 2019, mas mostra que não parou no tempo. Desde o ano passado, a animação está alinhada à divulgação dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), propostos pela Organização das Nações Unidas (ONU), que vão de estratégias para acabar com a pobreza e proteger o meio ambiente até ações para promover a prosperidade e o bem-estar de todos os seres humanos.

A animação se passa na Ilha de Sodor, onde Thomas, a locomotiva azul número 1, se envolve em grandes aventuras com seus amigos, que também são meios de transporte, como vagões de trem, ônibus e um helicóptero. Os episódios sempre trazem lições de vida para as crianças, além de músicas e atividades educativas.

Os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável foram lançados em 2015, como uma oportunidade de firmar um compromisso entre as nações em prol do desenvolvimento sustentável do planeta. Entre as 17 estratégias que os países se comprometeram em adotar estão: trabalho decente e crescimento econômico, garantia de água potável e saneamento e energia limpa e acessível. Os ODS foram baseados nos oito Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (ODM), também propostos pela ONU.

A busca por uma sociedade mais justa

Na nova temporada de Thomas e seus Amigos e no filme Um Grande Mundo de Aventuras, também estrelado pela turma de meios de transporte falantes, os cinco ODS que ganham destaque são: consumo responsável, vida terrestre, educação, igualdade de gênero e cidades sustentáveis.

A parceria entre o Departamento de Informação Pública (DPI) da ONU e a empresa Mattel, que possui os direitos da animação tem como objetivo maior promover a Agenda 2030, o documento do qual os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável fazem parte.

Em entrevista ao portal das Organização das Nações Unidas, Maher Nasser, diretor da Divisão de Outreach do Departamento de Informação Pública da ONU, afirmou que a parceria tem um potencial muito grande para formar crianças mais comprometidas com o futuro do planeta.

“Reconhecemos o poder da indústria de entretenimento em alcançar amplas audiências ao contar histórias. Uma vez que as crianças entendam estes conceitos, crescerão adultos mais responsáveis”, considerou.

É por meio de uma linguagem lúdica e mais próxima do universo infantil, já que a animação é destinada a crianças de até seis anos de idade, que os episódios de Thomas e seus Amigos trabalham os ODS.

Imagem mostra Nia, um vagão laranja pintado com temática tribal e uma personagem feminina da animação Thomas e seus Amigos, que divulga os ODS, Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, da ONU

Entre as principais novidades da nova temporada da animação destacam-se a inclusão de novas personagens femininas de diferentes nacionalidades e diálogos sobre assuntos como meio ambiente e igualdade de gênero. Os episódios mostram aventuras em diversos países, apresentando às crianças múltiplas culturas e particularidades de cada ponto do planeta.

Ainda não há previsão de quando os novos episódios chegam ao Brasil, mas a animação é, atualmente, exibida nas emissoras SBT e Cultura.



Deixe uma resposta aqui