Aplicativo quer facilitar processo de adoção de crianças e adolescentes

25 de maio de 2018

Neste 25 de maio, Dia Nacional da Adoção, conheça a história do analista de sistemas que inventou uma espécie de aplicativo de relacionamento para agilizar a formação de uma nova família 

Imagem mostra família de Nilson Queiroz, com esposa e os dois filhos

Assim que Nilson bateu os olhos nos irmãos, os medos sumiram e nasceu um pai.


 

O Brasil tem mais de oito mil crianças e adolescentes na fila da adoção. Segundo dados do Cadastro Nacional da Adoção do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), a maior parte tem entre 10 e 17 anos, 58% têm irmãos e um quarto possui algum problema de saúde.

Por outro lado, são mais de 43 mil possíveis adotantes cadastrados, a maioria à espera de um filho de até 3 anos, sendo que menos de 1% aceita crianças mais velhas, a partir de 11 anos. Apenas 36% aceitam adotar irmãos, e 64% só adotariam crianças saudáveis. Essa divergência entre expectativa e realidade é um dos motivos que ajudam a explicar a demora na formação de novas famílias.

Mas será que as coisas não seriam diferentes se um adulto que espera por um bebê para adotar tivesse a chance de conhecer melhor uma criança? É nisso que aposta o analista de sistemas de Porto Alegre (RS), Nilson Queiroz, de 56 anos. Baseado em sua própria experiência, ele é o idealizador de uma espécie de “aplicativo de relacionamento da adoção”, que une possíveis adotantes às crianças que buscam uma família.

Com o nome ainda provisório de Deixe o Amor te Surpreender, o aplicativo segue a mesma lógica das redes sociais de relacionamento. Com dados do Cadastro Nacional de Adoção e do Tribunal de Justiça, o app oferece uma lista extensa de informações sobre as crianças, como fotos, vídeos, histórico familiar e de saúde, desenhos e até cartas escritas por elas.

“Nós queremos que as pessoas tenham a chance de conhecer melhor a criança e possam se apaixonar por ela, independentemente do que preencheram no cadastro da adoção e das características que desejam”, explica Queiroz.

A ideia logo ganhou o apoio do Ministério Público de Porto Alegre e da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS), pela Agência Experimental de Engenharia de Software, que desenvolveu o sistema gratuitamente. Agora, o aplicativo está nos testes finais e a expectativa é que ele esteja disponível para todo o Brasil em breve.

Deu Match!

Imagem mostra família de Nilson Queiroz, com esposa e os dois filhos

 

O insight de Nilson foi inspirado na história de sua família. Quando ele e a mulher, a arquiteta Karine Queiroz, de 41 anos, decidiram entrar na fila da adoção, preencheram o cadastro em busca de uma criança de até dois anos, com cor da pele semelhante à dos pais e sem irmãos.

Pouco tempo depois, Karine foi ajudar uma amiga a reformar um abrigo de crianças e voltou para a casa anunciando a novidade: “Encontrei nossos filhos. São dois irmãos!”. Nilson recorda até hoje do susto que levou: “Pensei nos gastos que teríamos e em como a nossa falta de experiência iria prejudicar o relacionamento com duas crianças”.

Os medos sumiram assim que o analista conheceu Iuri e Wesley, hoje com 13 e 9 anos. Depois de cuidar dos trâmites burocráticos, a família foi formada em 2012. Além de um pai, nasceu também um ativista da adoção.

Outras ações

Nilson Queiroz também é criador do movimento Pais de Coração, que reúne iniciativas em prol da formação de novas famílias. Além de um livro com histórias reais de como a adoção transformou vidas, o movimento está organizando a 1ª Corrida pela Adoção, de Porto Alegre, marcada para dia 2 de setembro.

O Dia Nacional da Adoção é comemorado todo dia 25 de maio. A data foi instituída em 1996, durante o I Encontro Nacional de Associações e Grupos de Apoio à Adoção.

Leia também:



4 comentários sobre “Aplicativo quer facilitar processo de adoção de crianças e adolescentes”

  1. Francieli Patricia Manfredi disse:

    Tem previsão de lançamento?

    1. Fundação Telefônica Vivo disse:

      Olá, cara leitora
      Obrigada pela mensagem. Como citado no texto, “o aplicativo está nos testes finais e a expectativa é que ele esteja disponível para todo o Brasil em breve”.
      Continue nos acompanhando
      Abraços

  2. Lenilson Defante da Costa. disse:

    Boa noite !
    Sou do RJ e me chamo Lenilson e habilitado no cadastro nacional de adoção.
    No Jornal Nacional da Rede Globo agora no dia 09 de agosto, pareceu que esse aplicativo ja estava sendo usado como mostraram na tela do cel. E busco informaçoes sobre esse aplicativo e pelo que tenho me informado esse aplicativo ja tem mais de um ano inaugurado e ninguem que eu conheça não consegue acesso.
    Busco por adoção no Sul do Brasil e se alguem poder me dar essa ajuda de orientação ficaria muito grato.

    1. Fundação Telefônica Vivo disse:

      Olá, caro Lenilson
      Obrigada pela mensagem. Sugerimos entrar em contato com o sr. Nilson pela página no Facebook https://www.facebook.com/pg/movimentopaisdecoracao/about/?ref=page_internal / movimentopaisdecoracao@gmail.com

      Continue nos acompanhando
      Forte abraço

Deixe uma resposta aqui