Conheça a Wayra, a rede global de investimento em startups que impulsiona projetos digitais no país

06 de junho de 2017
wayra_736x341

A rede da Wayra está presente em 10 países e faz parte do Telefônica Open Future, programa global de inovação aberta e empreendedorismo do Grupo Telefônica

Muitos acreditam que empreender significa apenas apostar em um negócio próprio. Mas, para os que empreendem, isso também significa arriscar e pensar em algo inovador, o que costuma trazer uma série de dúvidas: como impulsionar meu empreendimento? Como arrumar clientes? Vender? Será que minha proposta de valor é convincente? Como encontrar o parceiro certo para investir e fazê-lo crescer?

Pensando em responder questões como essas e gerar impacto econômico local, surgiu a Wayra, um veículo de investimento em startups digitais com academias em dez países da Europa e América Latina. A Wayra, assim como o Pense Grande, é uma das sete iniciativas do programa Telefônica Open Future, uma plataforma de inovação aberta e empreendedorismo do Grupo Telefônica.

Imagem mostra interior da aceleradora wayra

A Wayra começou a operar em 2011 na Colômbia. A partir daí se expandiu para outros nove países, chegando ao Brasil em 2012. Com 11 academias (duas na Espanha, Inglaterra, Alemanha, Brasil, Argentina, Colômbia, Peru, Venezuela, México e Chile), a Wayra aposta em empresas que tenham uma base tecnológica, com produtos que já estejam ativos com os primeiros clientes, com grande potencial de crescimento e sobretudo um time incrível.

Ao todo, já são 63 empresas investidas no Brasil. Para fazer parte do programa, os projetos passam por uma avaliação minuciosa. Uma vez aprovados, recebem a metodologia da Wayra e podem ficar fisicamente por um ano dentro da academia, recebendo mentoria, assessoria e infraestrutura de escritório, sem nenhum custo para a startup. Especialistas são responsáveis por apontar os melhores caminhos para as empresas, como mudar o plano de negócio ou até mesmo o público-alvo, além de ajudá-las a encontrar o Market Fit certo, ou seja, os clientes dispostos a pagar por uma solução, conexão com grandes empresas, potenciais investidores e parceiros.

O valor investido na startup é de ao menos 50 mil dólares em dinheiro, mais 50 mil dólares em serviços de desenvolvimento mencionados acima, em troca de participação acionária minoritária. Os empreendedores também têm a possibilidade de trabalhar como parceiros ou fornecedores da Telefônica em nível global e com a Vivo, que faz parte do grupo no Brasil, caso o produto esteja desenvolvido e haja interesse e fit entre as empresas.

A Wayra em números:

  • 63 startups aceleradas
  • R$ 10 milhões investidos nas startups
  • Hoje, a academia tem 9 empresas em aceleração

Crowdworkings

Também parte do Telefônica Open Future, os crowdworkings são outra opção importante para novas empresas, permitindo o desenvolvimento de boas ideias que ainda não foram transformadas necessariamente em startups. No Brasil, inúmeras ideias terminam em teses de universidade ou em prateleiras de bibliotecas. Para mudar essa realidade, os Crowds, como são conhecidos, são parcerias entre o programa Telefônica Open Future, instituições de ensino e outros parceiros públicos ou privados, tendo como objetivo tornar ideias em negócios, literalmente tirando-as do papel.

Esses espaços de inovação, que ficam situados dentro das universidades parceiras, funcionam como um programa inicial de desenvolvimento, que antecede a Wayra. Caso os projetos avancem, ganhem clientes e escalabilidade, há a possibilidade de entrarem na aceleradora, após passarem pelos critérios de seleção da iniciativa.

Em 2016, foram criados seis Crowds no Brasil: dois no Estado de São Paulo (Crowd Senac, na capital, e Crowd Facens em Sorocaba); dois no Paraná (Crowd Hotmilk PUC-PR em Curitiba e Crowd Londrina); um na cidade do Rio de Janeiro, o Crowd Rio, e outro em Santa Rita do Sapucaí (sul de Minas Gerais), chamado Crowd Vale da Eletrônica.

Para tentar uma vaga na Wayra, os interessados devem aguardar pelas chamadas de inscrição, porém até lá, já podem inscrever uma ideia ou startup na plataforma Open Future, onde há chamadas globais e nacionais, conteúdos e eventos. A plataforma notifica quando novas chamadas são abertas.

Imagem mostra interior da aceleradora wayra

Conteúdos e dicas

 Quem já é um empreendedor ou busca dicas de como impulsionar sua empresa têm à disposição o canal Wayra Brasil. Ele oferece vídeos e mentorias sobre assuntos relevantes da área, não só técnicos, mas também discussões, troca de experiências e esclarecimento de dúvidas.

O site do Telefônica Open Future é outra ótima ferramenta para se aprofundar na área de negócios e tecnologia, com conteúdos traduzidos que falam sobre os desafios de ser um empreendedor.

Quem preferir os bate-papos presenciais, pode ficar de olho nas redes sociais da Fundação Telefônica para saber quando serão abertas palestras na sede da Wayra Brasil.

 

Leia também:



Deixe uma resposta aqui