Desafio Inova Escola mobiliza mais de mil educadores no país

09 de setembro de 2019

Em fase de formação, a iniciativa irá reconhecer e premiar os projetos mais votados pelo júri popular com potencial para transformar escolas de todo o Brasil.


Até o momento, 1250 equipes já estão inscritas no Desafio Inova Escola. Idealizada em comemoração aos 20 anos da Fundação Telefônica Vivo, a iniciativa tem como objetivo dar ferramentas para consolidar uma cultura de inovação nas escolas públicas e particulares do Brasil. Para alcançar essa meta, o Desafio propõe uma imersão no conceito de inovação educativa, bem como assistência para montar um plano de ação que concorrerá a um prêmio em dinheiro.

O próximo passo para os grupos de educadores é terminar as chamadas trilhas formativas, oferecidas gratuitamente. Além de servir como base para a construção do plano de ação que faz parte do Desafio, a formação traz ferramentas que representam um caminho para a inovação, com a possibilidade de serem adaptadas para o dia a dia em sala de aula. As equipes cadastradas têm até o dia 30 de setembro para concluírem os módulos.

O maior diferencial do Desafio, segundo os especialistas e idealizadores, é justamente dar aos educadores a oportunidade de transformar a realidade das escolas brasileiras, ao mesmo tempo em que investem em desenvolvimento profissional gratuito. “A trilha se propõe a criar esse ambiente de ação-reflexão-ação, no qual o educador recebe um conteúdo e, ao mesmo tempo, parte para a implantação focado no desenvolvimento dos seus alunos”, diz Américo Mattar, diretor-presidente da Fundação Telefônica Vivo.

O prêmio é apenas um dos motivos que chamam atenção na iniciativa, já que ela trabalha com troca de conhecimento e construção coletiva ao longo de todo o processo.

 

Trilhas Formativas: Prorrogação do prazo de finalização

A trilha formativa tem 32 horas de duração e cinco módulos com atividades em ambiente virtual e nas escolas. Por ser organizada de maneira a facilitar o encaixe no tempo e no espaço dos educadores, há a flexibilidade de terminá-la em ritmos diferentes. As ações irão compor o Plano de Inovação que será enviado e submetido à avaliação para a premiação.

As primeiras 150 escolas a concluírem a trilha até o prazo determinado, receberão exemplares das publicações, Inova Escola: práticas para quem quer inovar na educação e Viagem à escola do século XXI, ambas produzidas pela Fundação Telefônica Vivo.

A ideia de incentivar iniciativas que tenham começado do zero é fazer um convite para que as escolas queiram desenvolver e implementar práticas inovadoras em suas escolas, para além do Desafio. O trabalho colaborativo e a construção coletiva também são critérios decisivos para reunir os destaques regionais que disputarão a fase final.

 

Próximos passos

Uma vez concluída as trilhas formativas, haverá uma etapa regional onde serão escolhidos cinco projetos de cada região do Brasil. O total de 25 projetos educacionais selecionados, serão submetidos à fase de votação popular, em júri popular, passando a integrar os critérios do Movimento de Inovação na Educação (MIE).

Na etapa seguinte, cinco projetos serão escolhidos, independentemente da região. Neste momento, os participantes poderão trocar conhecimentos e fazer um intercâmbio de experiências com escolas que são referências em práticas pedagógicas inovadoras. Eles serão anunciados durante o IV Fórum de Inovação Educativa, e contarão com um investimento de R$ 10 mil para colocar em ação o Plano de Inovação em prática até o final de 2020.

Está inscrito no Desafio Inova Escola?

Ao todo, 1250 equipes estão cadastradas nas trilhas formativas. Os participantes têm até o dia 30 de setembro de 2019 para finalizar os cinco módulos.

Não perca a oportunidade de partir para a próxima etapa e ver seu plano de ação realizado! Acesse o site do Desafio Inova Escola e descubra novos caminhos para transformar a educação!



Deixe uma resposta aqui