Em busca de boas práticas para mudar as práticas educacionais? Baixe o livro Inova Escola

23 de agosto de 2016
Capa do livro “Inova Escola”

Capa do livro “Inova Escola”


Com foco na inovação educativa, a publicação da Fundação Telefônica Vivo elaborada em parceria com o Instituto Natura incentiva o pensar sobre a escola no século XXI.

“Se você chegou até este material é porque, assim como nós, está em busca de transformações que melhorem a qualidade da educação que hoje é oferecida a nossos jovens. Uma educação que os prepare, de fato, para serem cidadãos do século XXI.” A definição vem do livro Inova Escola, nova publicação da Fundação Telefônica Vivo elaborada em parceria com o Instituto Natura e com o apoio do LABi – Laboratório de Inovação Educacional. Além de retratar a realidade educacional brasileira, o material reúne práticas inspiradoras que vão além da sala de aula – indo ao encontro da Inovação Educativa, posicionamento da Fundação Telefônica Vivo lançado em 2016.

A publicação, disponível para download gratuito, foi construída por meio da coleta de informações presenciais e on-line, nas quais os representantes trouxeram a voz de 30 escolas. “Realizamos uma extensa pesquisa com especialistas, educadores e estudantes para entregar um conteúdo rico e de fácil acesso, que inspire e convide para a experimentação de práticas inovadoras em escolas onde há o desejo de promover a transformação, uma vez que os modelos tradicionais se mostram cada vez menos eficazes e desinteressantes para os jovens”, diz Americo Mattar, diretor-presidente da Fundação.

A leitura do Inova Escola inspira ao mostrar quem arregaçou as mangas em diferentes partes do mundo e fez suas ideias ganharem vida. O projeto de vida do estudante, visto como uma ponte entre o aprendizado e os seus próprios interesses, os modelos tecnológicos de ensino-aprendizagem e o papel fundamental do educador na construção da educação no século XXI estão entre os focos da publicação.

Um dos exemplos vem da Northern Beaches Christian School, localizada em Sydney (Austrália). A instituição propõe a construção conjunta do currículo, feita entre professores e alunos. “A escola visa o desenvolvimento da liderança de cada um, além de oferecer que eles coloquem a criatividade em prática com propostas de atividades”, aponta o livro.

Direto do Rio Grande do Sul, a EMEF Zeferino Lopes de Castro, apoiada pela Fundação Telefônica Vivo, também visa a autonomia e o protagonismo jovem. O modelo baseado em projetos compartilhados foi uma das maneiras que a escola encontrou para motivar seus alunos.

Em parceria com a Fundação Telefônica Vivo e o projeto Escolas Rurais Conectadas, a Zeferino Lopes de Castro criou o Laboratório de Viamão. O modelo se tornou referência nacional por ser um espaço digital criado especialmente para as necessidades da educação no campo, com o objetivo de estimular os estudantes e a comunidade a trabalhar com as tendências tecnológicas.

“Estamos muito satisfeitos com o lançamento da publicação Inova Escola porque reforça o posicionamento da Fundação Telefônica Vivo em Inovação Educativa ao acreditarmos no poder de inspirar e engajar mais pessoas para um mundo de novas possibilidades na educação”, finaliza Mattar.

O conteúdo da publicação está dividido em seis temas. Assista ao vídeo abaixo para ver os detalhes de cada um:



Deixe uma resposta aqui