Escola rural concorre a prêmio da Unesco pelo uso de TIC na educação

15 de fevereiro de 2019

Localizada no município de Vitória de Santo Antão, em Pernambuco, a Escola Manoel Domingos de Melo, referência em inovação educativa, vai representar o Brasil na premiação.


Há quase três anos, a EM Manoel Domingos de Melo, localizada no município de Vitória de Santo Antão, na zona rural pernambucana, tem se tornado uma referência em inovação e no uso das Tecnologias da Informação e da Comunicação (TIC) na Educação. A instituição é uma das apoiadas pela Fundação Telefônica Vivo no programa Inova Escola.

O esforço empreendido pela comunidade, gestores da escola, professores e alunos, foi reconhecido internacionalmente pela Unesco, e a Manoel Domingos de Melo vai ser uma das três representantes do Brasil no Prêmio UNESCO-Rei Hamad Bin Isa Al-Khalifa. A premiação, que a cada ano tem uma temática diferente, vai reconhecer projetos que, em 2018, inovaram no uso de TIC na educação.

A EM Manoel Domingos de Melo é a primeira escola 100% digital do Nordeste e a primeira a fazer parte do projeto Escolas Rurais Conectadas, da Fundação Telefônica Vivo. Atualmente, ela conta com internet com tecnologia 4G e quase todos os alunos possuem um tablet para que desenvolvam habilidades de pesquisa e contribuam para projetos pedagógicos interdisciplinares desenvolvidos semestralmente pelas turmas.

Para a coordenadora pedagógica da EM Manoel Domingos de Melo, Jessica Soatman, o reconhecimento é resultado de um processo coletivo e incentiva toda a comunidade a se envolver cada vez mais, para aprender e ensinar sobre como inovar no ambiente escolar.

“Quando recebemos o Inova Escola e tivemos a oportunidade de ser uma escola 100% digital, ocorreu uma mobilização muito grande da comunidade, dos alunos, dos gestores e, principalmente, dos educadores. Eles sempre estiveram muito abertos às novidades e empenhados em aprender novas práticas de ensino. A indicação à premiação é o reconhecimento de um trabalho feito a muitas mãos e atinge nosso objetivo que é mostrar ao mundo a transformação da escola”, revela.

 A imagem mostra a comunidade escolar interagindo com os tablets

Desde que a Manoel Domingos de Melo esteve aberta à possibilidade de inovar por meio da aplicação das TIC em educação, muitas mudanças ocorreram no aprendizado dos alunos e em seu desenvolvimento socioemocional. A postura dos próprios professores em sala de aula também mudou, ao incorporarem, cada vez mais, as tecnologias digitais em suas práticas pedagógicas.

A proximidade que a comunidade escolar possui com as Tecnologias da Informação e da Comunicação (TIC), foi fundamental para a indicação ao Prêmio. E os resultados dessa relação já podem ser sentidos.

Computadores pessoais, smartphones e câmeras digitais de fotografia são alguns representantes do universo das Tecnologias da Informação e da Comunicação. Essas e outras ferramentas se popularizaram a partir dos anos de 1990 e proporcionaram a agilidade e a horizontalidade na troca de informações, além de possibilitar a comunicação em redes. As TIC revolucionaram as relações profissionais e pessoais, levando ao desenvolvimento da Sociedade da Informação e do Conhecimento, na qual o século XXI está inserido.

Aproximadamente 85,7% dos educadores da EM Manoel Domingos de Melo utilizam a internet 4G todos os dias, por meio de dispositivos móveis, em sala de aula. O número está muito acima da média nacional, que é de quase 8%. Entre os alunos, 81% apresentaram fluência digital ao usar a internet para realização de diferentes atividades pedagógicas, com destaque para a produção audiovisual.

Para a coordenadora pedagógica, é cada vez mais certo que inovar em educação é um caminho para um processo de ensino-aprendizagem mais eficiente.

“Antigamente, as crianças costumavam ser inseguras e tinham muita dificuldade de comunicação. Mas a partir do momento que o Inova Escola trouxe a perspectiva do aluno como protagonista de seu processo de aprendizagem, eles conseguem se expressar melhor, tem mais senso crítico e autonomia. Esse método inovador de ensino é muito mais eficiente que a antiga forma de ensinar, que coloca o professor, com um livro na mão”, conclui a coordenadora pedagógica.

Além da escola Manoel Domingos de Melo, o Brasil contará com mais dois representantes nesta edição do Prêmio UNESCO: Faróis do Saber e InovaçãoNúcleo de Tecnologia Assistiva (NTA)
A iniciativa Faróis do Saber e Inovação é um projeto da Prefeitura de Curitiba em que espaços localizados em vários pontos da cidade foram transformados em bibliotecas e oferecem internet gratuita à população, além de funcionar como oficinas de criatividade.
Já o NTA da 
Secretaria Municipal de Educação de Recife está voltado para a acessibilidade e inclusão no universo digital de pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida. Ao longo do ano, o núcleo realiza uma série de oficinas, palestras, exposições e formações presenciais para sensibilizar a comunidade sobre a temática. O resultado da premiação será divulgado em março, na sede da UNESCO em Paris.>

 



Deixe uma resposta aqui