Escolas de Manaus celebram chegada de kits tecnológicos

26 de março de 2018

Entrega de tablets e notebooks do Projeto Aula Digital complementa etapa de formação e foi recebida com festa em uma escola ribeirinha e outra urbana

Executivos da Fundação Telefônica Vivo ,alunos e funcionários posam para foto em visita a Manaus pelo Projeto Aula Digital

Rumo à EMEF Nossa Senhora do Carmo, na margem esquerda do Rio Amazonas pode-se fechar os olhos e imaginar: “No futuro, as crianças de hoje poderão trabalhar daqui, remotamente, para empresas de todo o mundo”, refletiu César Alierta, presidente global da Fundação Telefônica e da Fundação ProFuturo.

Por mais distante que a imagem de um mundo mais conectado possa parecer, ela se aproxima da realidade com a chegada de mais uma etapa do Projeto Aula Digital em Manaus, parceria entre Secretaria Municipal de Educação (Semed) e a Fundação Telefônica Vivo. Nos dias 22 e 23 de março, uma comitiva com executivos da Fundação, do Brasil e da Espanha, esteve na capital amazonense para a entrega dos equipamentos e para a cerimônia de expansão do projeto em escolas de Manaus.

 

O projeto

Na escola ribeirinha Nossa Senhora do Carmo, crianças desciam animadas do barco escolar na manhã do dia 23 de março. Pais, professores e alunos de outras escolas da beira do rio também compareceram ao evento, na expectativa de saber mais sobre o projeto que pode mudar o futuro de seus filhos.

Com a expansão do Projeto Aula Digital em Manaus, 210 escolas passam a ser beneficiadas no município. Os gestores de 140 delas já passaram por formação em 2017 e agora recebem as maletas com tablets, notebook, roteador e projetor, possibilitando a implementação de uma aula verdadeiramente digital.

Outras 70 escolas começam agora o processo de formação e receberão as maletas no segundo semestre deste ano. Na quinta-feira, dia 22, foi assinado um plano de trabalho para 2018 entre a Fundação Telefônica Vivo e a Prefeitura de Manaus, dando sequência a um convênio já firmado em 2017. O evento foi realizado na Secretaria Municipal de Educação.

“Manaus foi o primeiro município do país a receber o projeto em 2017. Apoiamos educadores da rede municipal de ensino, com formação continuada, acesso a um ambiente de aprendizagem e conteúdos pedagógicos digitais. Agora, a rede passa a beneficiar 2.100 educadores e mais de 57 mil alunos na região”, explicou Rubem Paulo Torri Saldanha, gerente de projetos sociais da Fundação Telefônica Vivo.

Estiveram em Manaus para prestigiar a nova fase do projeto Eduardo Navarro, presidente da Telefônica Brasil; Americo Mattar, diretor-presidente da Fundação Telefônica Vivo; Mila Gonçalves, gerente de projetos sociais da Fundação Telefônica Vivo; César Alierta, presidente global da Fundação Telefônica e da Fundação ProFuturo; Sofía Fernández, diretora geral da Fundação ProFuturo e José María Sanz Magallón, diretor geral da Fundação Telefônica.

“Aos pais, peço que façam um esforço, pois em breve as crianças vão aprender coisas que vocês ainda não conhecem. Hoje começa um futuro incrível para seus filhos e filhas”

César Alierta, presidente global da Fundação Telefônica e da Fundação ProFuturo

 

 

Cerimônia no rio Amazonas

Na cerimônia de entrega das maletas na escola Nossa Senhora do Carmo, alunos participaram de oficinas e fizeram uma apresentação com referência ao Festival Folclórico de Parintins, festa popular realizada no Amazonas com os bois Caprichoso e Garantido.

Mãe de um dos alunos da escola ribeirinha, a pescadora Maria de Lourdes Pinto de Souza, 38 anos, contou que os filhos e os colegas sempre pediram um tablet, mas só tinham acesso à tecnologia quando alguma criança da cidade de Manaus visitava a região.

“Nós não temos condições de comprar. Minha esperança era ganhar a rifa da igreja, que tinha o aparelho como prêmio, mas agora eles já têm como brincar e aprender”, comemorou.

 

Impacto na comunidade

Elizete Sobrinho Cortez, de 33 anos, é professora e mãe de duas crianças que estudam na escola. “Eles terão as oportunidades que nós não tivemos, de conhecer outras culturas e realidades por meio da tecnologia. Sair um pouco do que estamos acostumados”, disse.

O gestor Wesley Alencar também comemorou a conquista junto à comunidade. “O projeto nos animou muito e já transformou a nossa escola, porque diminuímos a baixa frequência e evasão escolar. Até alunos de outras escolas querem se matricular aqui”, disse.

Para a educadora Vanessa Gomes Ferreira, a chegada das maletas representa a esperança no futuro. “Nossa comunidade é cheia de problemas sociais, e a tecnologia foi um despertar na nossa vontade de fazer mais como professores. O mesmo vai acontecer com nossas crianças. É um ponto de luz, entre tantas dificuldades.”

 

Escolas urbanas

Representando as escolas urbanas de Manaus, a EMEF Eliana Pacheco, no bairro periférico de Santa Inês, também recebeu a entrega da maleta. No evento, a escola contou com uma apresentação cultural dos alunos, que dançaram a música “É Uma Partida de Futebol, do grupo Skank.  “Participar dessa experiência tem sido maravilhoso, porque é um projeto que está na vanguarda, muito pertinente ao século XXI”, disse a gestora Rossana Agahnejad. “Com o projeto Aula Digital estamos fazendo um gol pela educação.”


A secretária municipal de Educação Kátia Schweickardt também participou da cerimônia. “Temos hoje um projeto de educação voltado para o presente e para o futuro. A gente já sabe quais são as competências e habilidades que as crianças precisam desenvolver. Essa parceria é voltada para um processo de educação mais amplo, e a tecnologia está se somando às nossas estratégias.”

Ao representar o prefeito de Manaus Arthur Virgílio do Carmo Ribeiro Neto, Arthur Virgílio do Carmo Ribeiro Bisneto, secretário municipal chefe da Casa Civil e deputado federal, disse que a intenção é que o projeto seja aberto a toda a rede de ensino, para que as crianças tenham oportunidade de acessar a tecnologia de ponta.

O presidente da Telefônica Brasil, Eduardo Navarro, ressaltou a importância da educação de qualidade para o futuro do Brasil. “É muito bom ver a alegria das crianças e perceber que podemos ajudá-las com as nossas ferramentas. Se tem uma área em que temos de fazer menos do mesmo é a educação”, disse.

Americo Mattar, diretor-presidente da Fundação Telefônica Vivo, também comemorou a chegada das maletas. “O projeto visa contribuir com os modelos pedagógicos, oferecendo a possibilidade de uma aula melhor, na qual o aluno aprende, mas também ensina. A Fundação não constrói nada sozinha, trabalhamos juntos”.

Em 2017, cerca de 800 educadores e representantes do corpo técnico da Secretaria Municipal de Educação receberam formação com temas como Gestão Inovadora, Papel do Professor e Espaços Diferenciados, entre outros. Para a formação e acompanhamento das escolas manauaras, a Fundação Telefônica Vivo conta com a parceria da Fundação Vitória Amazônica.



Deixe uma resposta aqui