Festival do Social Good Brasil debate tecnologia e o ser humano

06 de setembro de 2018

Fundação Telefônica Vivo leva estudantes do Pense Grande ao festival e marca presença no evento com iniciativas estratégicas e lançamento para o público jovem

Três palestrantes estão em pé e outros três sentados no palco do festival Social Good Brasil

O que significa viver em uma era das tecnologias exponenciais? Esse foi o questionamento central que serviu para nortear as discussões da 7ª edição do Social Good Brasil. O evento aconteceu nos dias 31/08 e 01/09, em Florianópolis (SC), e reuniu referências nas áreas de tecnologia e impacto social.

Esta edição não se preocupou apenas em apresentar, mas também buscou estimular as competências que cercam o mundo da tecnologia com a realização de workshops, palestras e oficinas sobre os instrumentos necessários para construir um mundo conectado e colaborativo.

Aproveitando essa proposta imersiva, a Fundação Telefônica Vivo convidou o grupo que ficou em primeiro lugar no Demoday da 4º edição do Pense Grande para participar do festival. A ideia foi dar a estes jovens alunos da ETEC André Bogasian, de Osasco (SP), a oportunidade de continuar os aprendizados, entrando em contato com as atividades e a rede de empreendedores presentes em Florianópolis.

O projeto criado pelos estudantes propõe o desenvolvimento da plataforma Women Work, especializada em combater a desigualdade no mercado de trabalho, conectando mulheres a oportunidades de emprego.

 

Perspectivas do festival

“Foi como se estivéssemos em casa. As pessoas são muito receptivas e dá para perceber que todos estão comprometidos em construir um mundo melhor”. É assim que Giovanna Godinho (16), uma das integrantes do grupo Women Work descreve o ambiente que encontrou no evento.

“Durante uma roda de conversa, lembro de imaginar que um dia seríamos nós sete ali na frente, falando do nosso projeto e levantando nossa bandeira”, diz a estudante Juliana, do Pense Grande

“A gente ficou sabendo da viagem no dia do Demoday. Até então, não tínhamos ouvido falar muito sobre o Festival, mas à medida que fomos pesquisando ficamos cada vez mais ansiosos. Sabíamos que seria uma oportunidade única para nós e para o projeto”, acrescenta Juliana Lima (16).

Camila Santos (16) diz ter ficado impressionada com a organização, ressaltando os espaços projetados para incentivar atividades interativas. “Até mesmo os lugares de descanso, traziam a oportunidade de conhecer novas pessoas”.

O grupo conta também que a motivação para dar continuidade ao projeto só cresceu, sobretudo tendo em vista a inspiração provocada pelo Social Good Brasil. “O evento todo, para mim, foi uma experiência única. Aprendemos muitas coisas novas que vão acrescentar muito ao Woman Work”, conclui Isabelle Gomes (16).

 

Na foto, integrantes do grupo Women Work posam abraçados e com camiseta do programa Pense Grande
Camila Santos, Giovanna Godinho, Heder Matos, Isabelle Gomes, Livia Delfino, João Lucas Vieira e Juliana Lima, do Woman Work

 

Destaques no Social Good Brasil

Desde a primeira edição, em 2012, o Festival SGB, como também é conhecido, conta com a parceria da Fundação Telefônica Vivo. O principal objetivo é incentivar o uso da inovação como ferramenta de protagonismo e colaboração.

Além da participação dos jovens do Pense Grande, a edição deste ano foi marcada por mais três destaques da Fundação.

Um foi a divulgação da pesquisa Juventude Conectada, edição especial de empreendedorismo, desenvolvida pela Fundação Telefônica Vivo junto com o IBOPE Inteligência e a Rede Conhecimento Social, lançada em agosto.

Disponível para download gratuito, o estudo amplia o olhar sobre o ecossistema do empreendedorismo no Brasil, com o objetivo de mapear e compreender o empreendedor jovem, reunindo informações, analisando distribuições geográficas e outros conteúdos.

Outro ponto destacado foi a divulgação do PenseGrande.DOC, um documentário com 26 histórias inspiradoras de jovens empreendedores brasileiros, que estreia dia 27 de setembro no Canal Futura e estará disponível no canal oficial da Fundação Telefônica Vivo no YouTube.

A produção é realizada entre a Fundação Telefônica Vivo e o Canal Futura com o objetivo de estimular a produção audiovisual de jovens talentos brasileiros, além de revelar casos de jovens empreendedores. Entre eles, seis fazem parte do Programa Pense Grande.

E, por fim, o terceiro destaque foi o lançamento do movimento Data For Good, uma iniciativa do Social Good Brasil, em parceria com Fundação Telefônica Vivo, para acelerar o impacto positivo e a solução de problemas da sociedade através do desenvolvimento de soluções de conectividade e compartilhamento de dados.

O movimento chamado Data For Good, é uma solução de conexão e construção de comunidades de dados para o bem, que tem o objetivo de contribuir para que o ecossistema de inovação social no Brasil maximize seu impacto social usando dados.

“A tecnologia é um instrumento para transformação, nunca podemos esquecer o humano por trás dos dados. O nosso propósito enquanto Fundação é estimular o movimento colaborativo tecnológico na educação, e nosso estímulo é que todos venham com novas ideias e propostas”, disse Americo Mattar, diretor-presidente da Fundação Telefônica Vivo durante painel no Social Good Brasil.

Leia também:



Deixe uma resposta aqui