Iniciativa promove consumo consciente em São Paulo

22 de dezembro de 2016
natal_sem_shopping2_736x341

Conheça a iniciativa que valoriza a produção independente e sustentável de micro e pequenos empreendedores da cidade.

As festas de fim de ano são um período de muito movimento para lojistas e comerciantes. Momento em que as pessoas lotam os shoppings e comércios de rua em busca de presentes para familiares e amigos queridos. Muitos acabam enfrentando filas e comprando produtos mais caros nas lojas por uma questão de praticidade, rapidez ou, ainda, pela falta de conhecimento sobre outras opções de compras que fujam do comércio tradicional.

E se houvesse um guia de compras alternativo, que mapeasse todas as feiras e bazares disponíveis em São Paulo? Pois essa é a ideia do Natal sem Shopping, plataforma criada pelas meninas do Coletivo Bombo em parceria com a loja colaborativa Rede Natural.

O objetivo do projeto é criar uma ponte direta entre consumidores e expositores, tornando-se uma rota virtual do consumo alternativo na cidade. Além de identificar as feiras e bazares, a plataforma online também divulga cursos, oficinas, iniciativas sociais e lojas colaborativas voltadas para a produção independente e empreendedora.

“O nome da campanha foi pensado propositalmente para chamar atenção acerca do consumo consciente e da importância em promover o trabalho realizado por empreendedores que não conseguem concorrer com as lojas de shoppings em termos de visibilidade”, explica Ana Paula Moraes, umas das sócias do Coletivo Bombo, que ajuda produtores independentes a pensarem seus negócios de maneira estruturada e criativa.

Para celebrar o Natal sem Shopping, as idealizadoras realizaram um evento que reuniu 60 expositores no Ibira Food Square, um espaço localizado na Vila Mariana, zona sul da capital paulista, nos dias 17 e 18 dezembro, e por onde circularam mais de 700 pessoas.

“Houve um crescimento muito grande do empreendedorismo no país, principalmente por conta do cenário econômico atual. No entanto, há uma oferta maior do que a procura, então pensamos em uma campanha que pudesse não apenas beneficiar todos os lados da cadeia produtiva e valorizasse produtos orgânicos e artesanais, mas que promovesse formas diferentes de presentear alguém, estimulando uma nova consciência de consumo”, comenta Ana.

Segundo as idealizadoras do projeto, o mapeamento deve continuar após o Natal e o cadastro de novos eventos e locais de compra pode ser feito pelos próprios usuários da plataforma. Para saber mais, acesse natalsemshopping.com.br.



Deixe uma resposta aqui