Jovens do Pense Grande apresentam projetos para investidores

19 de fevereiro de 2018

Pitches ocorreram na sede do Wayra, em São Paulo, como parte de uma imersão de quatro dias


Representantes dos grupos apoiados pelo Pense Grande Incubação se reuniram na terceira imersão do programa, em São Paulo e São Roque (SP), de 22 a 25 de janeiro.

Durante os 10 meses do Pense Grande Incubação,  jovens empreendedores passam por capacitações, vivências e dinâmicas para aprimorarem suas iniciativas e apresentarem seus projetos em pitches para possíveis investidores.

A tão esperada apresentação da turma 2017 foi no dia 23. Logo pela manhã, os participantes aguardavam ansiosos pela chegada da banca, na sede da Wayra – aceleradora de startups do Grupo Telefônica – que faz parte do programa de inovação aberta Telefônica Open Future com presença em 10 países.

“O empreendedorismo não precisa ser algo que nasce gigante. Nasce das necessidades que existem e não são vistas de maneira geral. Vocês podem aproveitar para criar e transformar a vida das pessoas. Minha expectativa é que vocês saiam daqui com seus negócios”, disse Americo Mattar, diretor presidente da Fundação Telefônica Vivo, dando início às apresentações. “Falo desse lugar de quem conhece realidades complexas e sabe que é possível fazer diferente. Continuem pensando grande”.

As inscrições para a nova turma do Pense Grande Incubação estão abertas. Se você tem uma ideia para empreender ou até mesmo uma iniciativa social que busca resolver alguma necessidade da sua comunidade e utiliza tecnologia digital, mas está precisando de um empurrãozinho, esta é a sua oportunidade. Acesse pensegrande.org.br e saiba como participar.

Do outro lado da plateia, os olhares eram atentos. Segundo Americo, a importância do encontro é justamente o contato com outros empreendedores, com empresas já estabelecidas, com possíveis investidores e com uma aceleradora, a Wayra

Após a fala do diretor presidente, sete componentes da banca avaliadora se apresentaram. Eram representantes de aceleradoras, startups e do poder público. Posicionados em meia lua em frente ao telão onde seriam realizadas as apresentações, cada um recebeu uma plaquinha verde e outra vermelha. Elas serviram para sinalizar se o avaliador gostaria ou não de continuar uma conversa com os empreendedores Pense Grande. Cada grupo teve três minutos para falar sobre o seu empreendimento, em seguida partiam para rodada de perguntas.

Criatividade e oportunidade

Para Diego Ramos, um dos empreendedores da PLT 4 Way, a incubação é essencial para trazer networking, desenvolver o projeto e conhecer novas pessoas.

“Esta imersão é muito importante para ter uma visão mais ampla do projeto, estabelecer parcerias e ter acesso a possíveis apoiadores”explica Diego.

“Quando eu tinha 13 anos, eu queria aprender inglês, mas não tinha como estudar. A minha oportunidade chegou aos 18, quando conheci estrangeiros em um programa de voluntariado. Por isso, tive a ideia de criar um curso a preços acessíveis, por meio do ensino outdoor, em espaços como praças de alimentação de shoppings contou Diego sobre sua iniciativa.

Além disso, a cada três estudantes, uma bolsa é colocada à disposição de interessados que não tenham condições de pagar. “A PLT surge para quebrar o paradigma de que nós, a base da pirâmide, não podemos ter acesso a uma cultura melhor”, explica o jovem.

Conheça um pouco sobre cada um dos outros 12 projetos apresentados:

Barkus: O empreendimento de educação financeira produz conteúdos práticos e acessíveis pela internet. Pela plataforma, o cliente pode acessar materiais e escolher rotas que tenham a ver com seus objetivos, entendendo quais hábitos pode mudar.

Brincadeiras populares: Serviço de recreação criativa que convida os pais a brincarem com seus filhos e resgatarem atividades tradicionais. O serviço é oferecido de forma personalizada a empresas, centros culturais, feiras e festas infantis. A metodologia visa o desenvolvimento integral da criança.

Clubebook: Serviço direcionado a autores independentes que cria vídeos, posts personalizados e outras ações de divulgação, visando dar maior alcance aos novos lançamentos. O serviço é destinado a autores inéditos e também a já publicados.

Ensinar Diferente: Consultoria educacional que promove formação e desenvolve ferramentas para os educadores encontrarem outras formas de ensinar. O jogo “Ética em Ação” é um dos produtos oferecidos: é um jogo de tabuleiro para crianças a partir de 6 anos que desenvolve o aprendizagem da ética.

Hospeday: Startup focada em turismo que visa o empoderamento do público LGBT, conectando o cliente com anfitriões para locação de apartamentos ou casas, além de sugestão de circuitos que mostram ambientes locais confortáveis e seguros para este público.

Mãe & Mais: Clínica popular para mulheres mães e filhos. O atendimento é realizado de forma itinerante, por uma equipe multidisciplinar, composta por médicas, psicólogas e nutricionistas. A ideia é criar um espaço físico de referência à saúde da mulher e da criança em comunidade e uma rede de apoio, adaptando a linguagem à realidade das mulheres da periferia do Rio de Janeiro.

Parafuso Educomunicação: Grupo formado por três jornalistas que tem como objetivo promover direitos humanos e engajamento social para adolescentes, preferencialmente os da periferia, por meio de oficinas e palestras de educomunicação (educar para consumir mídia e também para produzir a própria comunicação).

Papyros: Oferece comunicação de qualidade entre população e gestão pública. Por meio de chatbots (robôs que simulam diálogos humanos), o atendimento aos cidadãos é eficiente, de qualidade, rápido e simples. A ideia é que o gestor público compreenda as necessidades da cidade.

Payprev: Aplicativo propõe mudar a forma como jovens se relacionam com seu dinheiro por meio de informação e ferramentas estruturadas para planejamento e estimula o engajamento dos jovens por meio de cashback (recompensa de engajamento por meio de devolução de dinheiro) em parceira com universidades e estabelecimentos.

PLT 4 Way: Escola de idiomas que visa popularizar o ensino do inglês, com mensalidades mais acessíveis e aulas em locais públicos de fácil acesso. Oferecem  acesso a aulas de qualidade e parte das mensalidades é utilizada para subsidiar alunos de baixa renda.

3 Marias: Aplicativo de carona à pé que visa a segurança para mobilidade feminina. Usuárias podem se encontrar e caminhar juntas, uma vez que pesquisam indicam que 64% das mulheres se sentem mais seguras quando estão acompanhadas por outras mulheres.

Rolo de Filme: Hub de jovens profissionais do audiovisual especializado na produção de conteúdo para pequenas e médias empresas. A ideia é dar oportunidade a profissionais competentes das periferias, que enfrentam dificuldades em ter acesso ao mercado de trabalho.

“Gostei muito de participar do Pense Grande Incubação. Conheço muito de perto a realidade das comunidades do Rio de Janeiro e agora podemos intermediar os trabalhos com esses profissionais muito qualificados. Participar do pitch e ter contato com os especialistas pode apontar caminhos para a sustentabilidade financeira e crescimento do nosso projeto”, Fábio Silva, do projeto Rolo de Filme.

 



Deixe uma resposta aqui