Legado Dia dos Voluntários: Associação muda vida de pessoas em situação de rua

16 de outubro de 2017
Imagem mostra voluntários em quarto da ASAB arrumando cama

Confira como mudanças proporcionadas pelos voluntários do Grupo Telefônica Vivo contribuíram com os trabalhos de recuperação em dependência química e inclusão social da instituição

tag_DVTA Associação Solidários Amigos de Betânia (ASAB) acolhe pessoas em situação de rua na cidade do Rio de Janeiro há 17 anos. O projeto é uma idealização da religiosa Irmã Maria Elci Zerma junto ao grupo da Pastoral Missionária do Santuário São Camilo de Lellis, que nos anos 2000 iniciou suas atividades na região da Freguesia e Jacarepaguá com a colaboração da comunidade local.

Mais do que uma casa de acolhimento, o local funciona como um programa de recuperação e inclusão social para adultos de 18 a 59 anos, promovendo o resgate da autoestima, a cidadania e habilidades de trabalho para geração de renda. A instituição conta com 100 vagas divididas em duas unidades, nos bairros de Jacarepaguá e Santíssimo, e atende cerca de 350 acolhidos ao longo do ano.

O programa dispõe de uma equipe técnica formada por voluntários e profissionais das áreas de serviço social, psicologia, dependência química e saúde em geral e tem uma metodologia própria, constituída por cinco módulos de até nove meses de duração, que culminam na reinserção dos acolhidos na sociedade.

“Começamos a perceber que não adiantava oferecer moradia e trabalho sem dar aos acolhidos a oportunidade de superarem o uso de drogas, em busca de uma nova vida”, conta a Irmã Elci.

Ações voluntárias

No ano passado, o trabalho da ASAB ganhou um reforço especial após a instituição ser selecionada para participar do Dia dos Voluntários 2016 da Fundação Telefônica Vivo.

A líder do Comitê de Voluntariado do Rio de Janeiro, Fabiana Medêros, conta que o critério para a escolha da associação foi a possibilidade de auxiliar a instituição na promoção da dignidade humana. “Queríamos gerar ferramentas que auxiliassem no projeto de sustentabilidade econômica e social da ASAB”, explica Fabiana. “A estrutura da ONG estava muito preservada, por isso pudemos colaborar para um maior conforto e segurança para as atividades que já faziam”.

box_1303Com as ações promovidas pelos voluntários do Grupo Telefônica, a instituição ganhou uma horta vertical e coberturas para os espaços de reciclagem, ateliê de artesanato e área de refeição. O portão foi trocado e o muro recebeu uma nova pintura, assim como a sala de informática, que ganhou um grafite especial. As ações beneficiaram 1.800 pessoas, sendo 324 crianças, 276 adolescentes, 600 adultos e mais 600 pessoas com enfermidades.

As reformas foram concluídas no Dia dos Voluntários em outubro do ano passado em um evento repleto de atividades, palestras motivacionais e interações com os acolhidos.

Dentre os momentos marcantes, destacaram-se uma peça de teatro representada pelos assistidos e o encerramento com balões brancos soltos pelo ar, em que cada voluntário escreveu uma palavra que representava aquele dia.

“Foi uma invasão maravilhosa de voluntários. Todos trabalharam em um evento alegre e participativo e, ao final do dia, pudemos confraternizar e agradecer pelas ações bonitas que até hoje vemos na nossa casa,” relembra a fundadora da ASAB.

Além de contribuir para as atividades realizadas nos espaços, como trabalho artesanal com folhas de bananeiras, as mudanças proporcionadas pelo evento inspiraram a ASAB a buscar novas melhorias.

Em 2017, a instituição começou um projeto de plantio sustentável como parte do programa terapêutico aos assistidos e passou a produzir uma horta sem agrotóxicos. Ainda estão previstos um galpão e uma oficina de recuperação de móveis usados e a construção de uma cozinha nova com equipamentos que sirvam para aulas de capacitação profissional. E ainda este ano um bazar de Natal deve ser realizado a exemplo do que ocorreu em 2016 com o apoio dos voluntários do Grupo Telefônica – e que foi um sucesso.

Legado

Além das reformas, a sensação de missão cumprida também pôde ser vista em um mural de cartas de agradecimento escritas pelos acolhidos. “Foi uma ação muito significativa, que respondeu às nossas necessidades e ainda trouxe um toque novo para o espaço. Para nós, não foi apenas um dia, o legado que a ação deixou continua vivo na instituição,” afirma Irmã Elci.

 

.

Leia também:



4 comentários sobre “Legado Dia dos Voluntários: Associação muda vida de pessoas em situação de rua”

  1. Site disse:

    Parabéns a associação, exemplo!

    Maria souza.

    1. aprendiz disse:

      Olá, cara leitora!
      Obrigada pelo comentário, e continue nos acompanhando.
      Abraços

    2. kely bissa disse:

      parabéns aos envolvidos no projeto

      1. aprendiz disse:

        Olá, cara leitoa!

        Obrigada pela mensagem. Continue nos acompanhando

        Forte abraço

Deixe uma resposta aqui