Meninas dos Quadradinhos ajudam a aquecer quem precisa

30 de maio de 2018

Conheça o projeto de amigas que produzem quadradinhos de lã na Grande São Paulo e que atua em colaboração com ações voluntárias da Fundação Telefônica Vivo

Margarete, a segunda da direita para a esquerda, e suas amigas seguram manta feita com os quadrinhos de lã

O projeto Meninas dos Quadradinhos surgiu pela iniciativa de cinco amigas da Grande São Paulo, que juntas resolveram que poderiam fazer algo para o lazer e ainda ajudar o próximo. Por meio da produção de mantas e roupas de tricô ou crochê, com quadradinhos de lã, elas ajudam a aquecer o inverno de quem precisa.

Margarete Brandão Caliman, de 62 anos, conta como a ideia surgiu e como fazer parte das ações que contemplam o Dia dos Voluntários Telefônica Vivo no último ano foi enriquecedor.

O projeto Meninas dos Quadradinhos surgiu em 2015. Somos um grupo de cinco amigas, há mais de 30 anos. Uma delas estava em um processo de depressão e começamos a aliar trabalhos manuais aos nossos encontros.

Toda semana, nos encontramos para bater papo, tomar café e também ressignificar nosso tempo. O primeiro trabalho que realizamos foi doado para um hospital de câncer infantil. Eram bichinhos feitos com meias.

Como a confecção dos bonecos era difícil e todas nós sabíamos fazer tricô ou crochê, decidimos fazer quadradinhos de lã, que juntos formam colchas. Ainda em 2015 já iniciamos a distribuição, principalmente em asilos.

No ano passado, vi uma postagem nas redes sociais da Ana Laura Paiva Takieddine, amiga da minha filha Talita Caliman, ambas colaboradoras do Grupo Telefônica. A publicação era sobre o Dia dos Voluntários Telefônica Vivo, em um asilo,  de Guarulhos (SP).

Entrei em contato com a Ana Laura para contar sobre o meu projeto e oferecer ajuda. Ela falou de uma instituição em Santo André, na cidade onde moro, que também é parceria da empresa.

Por meio desse contato, no dia 30 de novembro do ano passado, fomos ao Instituto Assistencial Nosso Lar, e distribuímos cerca de 40 mantas.

Foi uma experiência muito bacana! Eu sempre acompanho as ações da Fundação Telefônica Vivo pelas redes sociais e pelo site. Agora estamos produzindo mais quadradinhos para as próximas entregas, que vão incluir coletinhos e cachecóis.

manta feita com os quadrinhos de lã do Quadradinhos do Bem

 

Nós também mobilizamos outras pessoas que fazem trabalhos manuais, mas não têm tempo de ir às instituições. Elas podem nos enviar os quadradinhos pelos Correios, que nós montamos as mantas.

Ações como essas são uma inspiração para os colaboradores e também para quem está do lado de fora. Cada pessoa que se envolve no Dia dos Voluntários leva essa experiência para o seu círculo de relacionamento e motiva os outros.

Eu sempre fiz trabalho voluntário e minhas filhas sempre me acompanharam. Sei que a minha filha fica extremamente feliz em poder dar continuidade a isso dentro da empresa onde ela trabalha.

O mundo precisa muito dessa união e do olhar carinhoso para o próximo. Precisamos viver amorosamente e carinhosamente. Isso realmente motiva as pessoas.

Por incrível que pareça, quem está dando se alegra e se satisfaz mais do que quem está recebendo. Agora vamos aos quadradinhos! O inverno deve ser rigoroso e não podemos perder tempo!

 

Margarete participa de ação de voluntariado da fundação Telefônica Vivo entregado manta
Margarete participa de ação de voluntariado da Fundação Telefônica Vivo

 

Participe você também com doação de quadradinhos de lã prontos (20cm x 20cm), novelos de lã, tricô começados, restinhos de lã. O contato é pela página do Facebook do projeto. Clique aqui.



Deixe uma resposta aqui