Programa Pense Grande inicia formação inédita em escolas técnicas de São Paulo

17 de outubro de 2016
Programa Pense Grande inicia formação inédita em escolas técnicas de São Paulo

Parceria da Fundação Telefônica Vivo com o Centro Paula Souza realiza oficinas de empreendedorismo social aos alunos das Etecs.

O Programa Pense Grande da Fundação Telefônica Vivo, voltado à difusão do empreendedorismo social por meio do uso da tecnologia, iniciou uma programação inédita em cinco Escolas Técnicas Estaduais de São Paulo, as chamadas Etecs. Os grupos, formados por 25 alunos das unidades de Parque Belém, Pirituba, Zona Leste, Uirapuru e Benedito Storani estão passando por um processo de seis meses de formação, que conta com um ciclo de 20 oficinas presenciais, hangouts, webinars, mentorias, visitas técnicas, acesso a outros eventos sobre a temática, dentre outras ações.

A iniciativa, realizada em parceria com a Impact Hub, visa fomentar a cultura do empreendedorismo social nas escolas técnicas por meio de vivências que aliem a teoria à prática, a fim de que os estudantes possam desenvolver suas próprias competências empreendedoras – tanto em aspectos profissionais como pessoais- , além de ampliar seu conhecimento sobre as ferramentas necessárias para a realização de seus projetos.

“A ideia é sair do modelo tradicional professor-aluno e criar um modelo de facilitador, no qual o estudante é o protagonista deste processo. Queremos ajudá-los a ter um novo olhar sobre o tema e a pensar soluções práticas para os problemas, fazendo com que os desafios virem oportunidades de realização” explica a gestora de projetos da Impact Hub, Petrina Teixeira.

Após o término das oficinas presenciais, que irão até 15 de dezembro de 2016, a expectativa é que os alunos já tenham definido a ideia e o modelo de negócio de cada iniciativa e que possam apresentá-las em fevereiro de 2017, no formato de pitches (apresentações rápidas nas quais o empreendedor “vende” o seu projeto de forma clara e concisa para possíveis investidores).

“Achei o programa muito interessante e espero ter uma visão mais ampla sobre o tema do empreendedorismo, principalmente aquele voltado para os aspectos sociais, que não são muito comentados”, diz Natã Sanchez, de 16 anos, estudante de Pirituba, que foi um dos selecionados e pretende focar o seu projeto nas áreas de arte, cultura e redução das desigualdades sociais.

Os encontros acontecem duas vezes por semana em cada uma das cinco unidades e contam com uma agenda específica de trabalho, respeitando a dinâmica das próprias escolas e a agenda do professores.

Administradas pelo Centro Paula Souza, uma autarquia do Governo do Estado de São Paulo, as Etecs atendem 213 mil estudantes nos Ensinos Técnico, Médio e Técnico Integrado ao Médio, com 138 cursos técnicos para os setores industrial, agropecuário e de serviços, incluindo habilitações nas modalidades semipresencial, online, Educação de Jovens e Adultos (EJA) e especialização técnica.


Deixe uma resposta aqui