Releia as matérias mais acessadas no mês de junho

29 de junho de 2018

Veja a seguir as cinco notícias que foram destaque:

Margarete, a segunda da direita para a esquerda, e suas amigas seguram manta feita com os quadrinhos de lã

1 – Meninas dos Quadradinhos ajudam a aquecer quem precisa

O projeto Meninas dos Quadradinhos surgiu pela iniciativa de cinco amigas da Grande São Paulo, que juntas resolveram que poderiam fazer algo para o lazer e ainda ajudar o próximo. Por meio da produção de mantas e roupas de tricô ou crochê, com quadradinhos de lã, elas ajudam a aquecer o inverno de quem precisa.

 

2 – Escolas trocam experiências sobre inovação em encontro na Bahia

Na imagem, participantes de encontro estão em pé e escrevem em cartazes afixados nas paredes em uma sala

O relógio já passava das 17h quando de uma das salas do Instituto Anísio Teixeira, em Salvador (BA), ouvia-se uma cantoria em coro. “Dizem que sou louco por pensar assim. Se sou muito louco por seu ser feliz. Mas louco é quem me diz. E não é feliz, não é feliz”.

famosa música dos Mutantes foi lembrada por Marcela Oliveira, diretora da Escola Municipal André Urani/GENTE, do Rio de Janeiro, para resumir o espírito de promover diariamente uma educação pública transformadora. E foi cantada com empolgação pelos representantes das sete escolas integrantes do Programa Inova Escola, da Fundação Telefônica Vivo, que ao longo de dois dias participaram do primeiro Encontro de Integração de 2018.

 

3 – Estudantes criam projeto para incluir o rap como método de ensino

Na imagem Murilo Oliveira, Luís Henrique de Oliveira e Matheus Souza da Silva criaram um plano que aula que usa o rap como método de ensino

A fim de resgatar o significado por trás das letras mais famosas do rap, o projeto A Visão do Rap, desenvolvido por três estudantes da ETEC Jaraguá, na zona norte de São Paulo, propõe planos de aula para discutir questões atuais da sociedade sob a perspectiva dos artistas que marcaram suas realidades nos versos das músicas.

 

4 – Com “bibliotáxi”, taxista doa livros para fidelizar clientes

Na imagem, o taxista Carlos Careca lê um livro em frente ao seu táxi, batizado de bibliotáxi

Taxista, surfista, catador de lixo de praia, inventor de brinquedos recicláveis, artista plástico, professor voluntário de sustentabilidade, escultor de areia, ativista da leitura e da cultura. Tudo o que faz o cearense Francisco Carlos da Silva, 57, não cabe num texto. Figurinha conhecida pelos moradores de Fortaleza, ele agora vem chamando a atenção do resto do Brasil por causa de um projeto para lá de criativo: o bibliotáxi.

 

5 – Voluntárias recebem reconhecimento internacional por iniciativas

A fotografia mostra Marjorie Luz Veja García à esquerda, e depois Bruna Oliveira e Janice Pinheiro. Elas foram voluntárias premiadas pelo Gente de Valor, da Fundação Telefônica

Bruna Oliveira e Janice Pinheiro foram as representantes brasileiras entre os 10 finalistas do evento internacional Gente de Valor, organizado anualmente pela Fundação Telefônica Espanha para valorizar as ações individuais e coletivas de colaboradores que contribuem para que o mundo se torne um lugar melhor.

A peruana Marjorie Luz Veja García foi reconhecida como grande destaque internacional por seu trabalho com o atendimento de vítimas das inundações provocadas pelo El Niño em 2017.



Deixe uma resposta aqui