São Paulo terá espaço de coworking público

21 de fevereiro de 2018

Acessa Campus é fruto de parceria da Fundação Telefônica Vivo com o governo do estado e o Centro Paula Souza.

acessa campus SP_736x341

O governo de São Paulo está lançando na capital paulista, com o apoio da Fundação Telefônica Vivo, um projeto piloto de coworking: espaço de trabalho compartilhado inserido no programa de inclusão digital AcessaSP.

O edital do novo projeto, batizado de Acessa Campus, foi lançado pelo governador Geraldo Alckmin no dia 29, data em que esteve reunido com o diretor presidente da Fundação Telefônica Vivo, Americo Mattar, para a assinatura da parceria.

A primeira unidade vai funcionar no espaço do AcessaSP na Escola Técnica Estadual (ETEC) Parque da Juventude, em Santana, na zona norte de São Paulo. O Centro Paula Souza, autarquia que administra as escolas técnica no estado, também é parceiro na iniciativa.

Mesa com Americo Mattar, presidente da Fundação Telefônica Vivo, o governador Geraldo Alckmin e outras quatro pessoas sentadas

Seleção

Serão selecionadas 80 pessoas para ocupar as salas fechadas de coworking por 10 meses, tendo acesso ao espaço de trabalho, wi-fi e apoio de profissionais das áreas de gestão, marketing e jurídica para o desenvolvimento dos seus projetos de forma gratuita.

Dos selecionados, 60 serão acompanhados pela Fundação Telefônica Vivo por meio da metodologia já testada do programa de empreendedorismo social Pense Grande, recebendo capacitações, assessoria, mentoria, participando de conversas com empreendedores e tendo acesso a diversas ferramentas para ajudar no desenvolvimento do projeto.

Em contrapartida, vão oferecer horas de palestra, treinamento ou consultoria para a comunidade, especialmente para alunos da ETEC.

Inauguração

O primeiro Acessa Campus será inaugurado no final de março, e as inscrições vão até o dia 21 de fevereiro no site da AcessaSP. Podem se inscrever Microempreendedores Individuais (MEI), micro e pequenas empresas, além de pessoas com projetos em desenvolvimento ainda não colocados em prática.

Já estão sendo estudadas Etecs e Fatecs(faculdades públicas de tecnologia de SP) que podem receber a expansão do projeto, com um manual de boas práticas e metodologias criado pela Fundação Telefônica Vivo.

Com 18 anos de funcionamento, o AcessaSP oferece computador e internet grátis para a população e já realizou 97 milhões de atendimentos.

Leia também:



Deixe uma resposta aqui