Seis ferramentas para trabalhar cultura empreendedora na sala de aula

01 de abril de 2019

O Programa Pense Grande elaborou uma metodologia de atividades práticas para desenvolver competências empreendedoras e sociais aos jovens.


Empreendedorismo social é uma ferramenta de transformação da realidade dos jovens. Esse é um dos princípios do Programa Pense Grande, da Fundação Telefônica Vivo, que tem como objetivo fomentar a cultura empreendedora de impacto social com tecnologia digital, incentivando jovens a pensarem em ações transformadoras dentro da sala de aula.

Segundo dados da pesquisa Juventude Conectada – Edição Empreendedorismo, que ouviu 400 jovens de 15 a 29 sobre o universo empreendedor, a maior parte dos entrevistados sente falta de uma educação que dê autonomia e traga referências que os levem a enxergar negócios sociais e de impacto como caminho para o futuro.

A metodologia do programa Pense Grande, aplicada em parceria com o Centro Paula Souza, propõe dinâmicas e atividades para estruturar a cultura empreendedora entre professores e estudantes, contribuindo para transformar esse cenário.

O programa parte da ideia que empreender é, antes de tudo, ter um projeto de vida em que o jovem seja protagonista da própria história, melhorando não apenas o seu entorno ou sua comunidade, como ganhando mais autonomia e capacidade de superação nessa jornada empreendedora.

Com base nela, listamos seis formas de trabalhar propósito de vida e a cultura empreendedora em sala de aula:

Ikigai

Em japonês, o termo ikigai significa “Razão de Ser”, e estabelece uma conexão entre sua essência com o seu propósito, ou seja, o que somos ao que fazemos. É justamente esse ponto de intersecção que será trabalhado durante e a atividade, tocando em temas específicos: missão, vocação, profissão, paixão.

A ideia é pedir para que os estudantes jovens construam um diagrama Ikigai, construindo círculos a partir das respostas para cada um desses eixos. Uma vez construídos, o professor mediará uma reflexão sobre o que sai do particular e atinge o universal, atrelado à cultura, comunidade e realidade dos jovens. O objetivo final é entender como todos esses elementos interferem na identificação de competências, habilidades e desejos dos jovens durante o desenvolvimento de um projeto.

Encontre em: O indivíduo – Atividade 3 – página 29.

Foco em projeto de vida

Além de pensar em formas de estruturar um empreendimento, a metodologia do Pense Grande propõe aproximar os jovens de conceitos básicos de planejamento estratégico, aplicados para a vida pessoal. Dessa maneira, eles serão capazes de projetar, em prazos, as ações que podem encaminhá-los para o futuro que idealizaram.

A atividade convida o estudante a desenhar uma estrada, assumindo que a vida não é necessariamente linear. A partir deste trajeto, ele listará atividades, metas, sonhos e como pretende atingir cada um deles. Posteriormente, ele organizará seu desenvolvimento pessoal em etapas, com prazos e estratégias pré-definidas para que fique mais fácil visualizar onde ele se encontra e o caminho a seguir para atingir seus objetivos.

Encontre em: O indivíduo – Atividade 6 – página 37.

Imagem mostra a curva de uma estrada, com montanhas ao fundo e um outdoor em primeiro plano e faz parte da atividade sobre projeto de vida dentro da metodologia Pense Grande, que trabalha cultura empreendedora.

Canvas

O Canvas é uma ferramenta utilizada para estruturar um modelo de negócio e enxergar claramente um processo de validação desse modelo. Com apenas uma folha dividida em nove segmentos, que pedem uma reflexão desde as atividades principais do empreendimento até a relação do empreendedor com o cliente, é possível mapear as principais necessidades.

O objetivo principal da atividade é trabalhar a organização! Os estudantes devem refletir muito bem antes de preencher os blocos, pois uma resposta rasa ou confusa pode comprometer a realização do projeto. Isso fará com que ele se posicione mais estrategicamente e tenha facilidade de visualizar as etapas que precisa seguir.

Neste momento, é fundamental que o jovem conte com uma mentoria, tire dúvidas e aprenda a valorizar cada etapa para o funcionamento do empreendimento como um todo.

Encontre em: Modelo de Negócio – Atividade 4 – página 128.

Imagem mostra um modelo de canvas com vários post its coloridos colados. Essa é uma das atividades da metodologia Pense Grande, que trabalha cultura empreendedora.

Mapa de Empatia 

Se colocar no lugar do outro é um exercício que ajuda a compreender variadas situações e apresentar os jovens a diferentes realidades. Além disso, pode despertar interesse na estruturação de um negócio futuramente. O Mapa de Empatia visa justamente essa aproximação de demandas do público, construção de soluções para problemas e a criação de vínculos, ao aprender a colocar-se no lugar do outro.

O primeiro passo é pedir aos estudantes  para pensem no público que querem transformar, criando um personagem que represente de forma concreta tal perfil, respondendo informações como idade, gênero, ocupação, desejos, anseios, visão de mundo. O exercício deve ser feito em primeira pessoa, como se eles fossem o cliente. Ao final da atividade, os jovens estarão prontos para definir ações para solucionar os problemas levantados.

Encontre em: Oportunidade – Atividade 4 – página 102.

Círculo Dourado (Golden Circle)

O especialista em inovação inglês, Simon Sinek, uma vez questionou: “Por que fazemos o que estamos fazendo?”. Para responder a este questionamento, ele criou o conceito de Golden Circle (Círculo Dourado), que serve para orientar os caminhos da jornada empreendedora. Por que você quer criar um negócio? Como você gostaria de criá-lo? O que ele seria?

Com os estudantes é importante ressaltar que para cada desafio existem várias soluções. Esse aprendizado ajuda tanto na estruturação das ações, quanto no planejamento pessoal. Durante a atividade, eles terão a oportunidade de refletir sobre seu propósito, apenas trocando as informações entre os colegas em uma dinâmica de duplas e entendendo a importância de se ter clareza sobre esses princípios.

Encontre em: Modelo de negócio – Atividade 2 – página 121.

Imagem mostra três círculos concêntricos nas cores roxa, azul e verde, com as perguntas ‘Por quê?’, ‘O quê’ e ‘Como’. O Círculo dourado é uma das atividades da metodologia Pense Grande, que trabalha cultura empreendedora.

Análise F.O.F.A 

Mais conhecida como Análise S.W.O.T (termo original em inglês), essa ferramenta serve para ensinar os jovens a mapearem fatores internos e externos que podem interferir na trajetória de um possível empreendimento. Forças e Fraquezas são elementos internos do projeto, já Ameaças e Oportunidades representam as características do ambiente externo.

A F.O.F.A é introduzida em um estágio mais avançado do planejamento de um  empreendimento, e é trabalhada na construção de quatro quadrantes que correspondem a cada área. Juntos, os estudantes podem elaborar uma série de fatores que consideram interferir diretamente na proposta que elaboraram para o projeto e ainda utilizar essa competência para categorizar os mais diversos desafios.

Encontre em: Equipe – Atividade 4 – página 146.

A metodologia completa do Pense Grande está disponível para download no site gratuitamente. Um material repleto de dicas, exercícios e conteúdos que irão contribuir não só para o aprendizado em sala de aula, mas para qualquer pessoa que queira absorver ou multiplicar os conhecimentos sobre cultura empreendedora. Acesse!


Deixe uma resposta aqui