Solidariedade em tempos de quarentena

19 de maio de 2020

Com as medidas de isolamento social, o trabalho voluntário se torna ainda mais essencial, mas requer cuidados. Conheça algumas iniciativas que ajudam a estimular a solidariedade durante a pandemia.


A pandemia de Coronavírus levou governos ao redor do mundo a estabelecerem regras e políticas de isolamento social. Na tentativa de conter o alastramento do vírus, milhões de pessoas abrigam-se dentro de suas casas, evitando sair às ruas para trabalhar, ir ao mercado e realizar atividades externas. Cerca de 10.4 milhões de pessoas moram sozinhas no Brasil, e muitas delas estão no chamado grupo de risco.

Levando este cenário em consideração, iniciativas voluntárias se mostram cada vez mais fundamentais para que as pessoas acessem condições básicas de sobrevivência. Mas como mobilizar voluntários à distância? Com ajuda das plataformas e ferramentas digitais, os exemplos de como podemos continuar sendo solidários, mesmo em tempo de quarentena, aumentaram na mesma proporção da pandemia.

Jogos em grupo pela internet, concertos musicais online, vídeo chamadas, voluntários para fazer compras. Cada ação que ajuda a facilitar o dia a dia e acolher o outro, traz uma oportunidade de repensar o impacto gerado pela solidariedade.

A seguir, selecionamos algumas iniciativas voluntárias para realizar durante a quarentena, que podem servir de inspiração para contribuir com o próximo.

 

Vizinhos do Bem

Você está fora do grupo de risco e tem um vizinho que não pode se expor indo fazer compras ou passear com o cachorro fora de casa? Foi pensando em pessoas que se encaixam nesta descrição que a plataforma digital Vizinhos do Bem foi criada. Além do acesso livre e gratuito para facilitar a conexão, ela cruza as proximidades entre os voluntários e as pessoas que se cadastraram para receber ajuda. Tudo o que você precisa fazer é informar seu nome, telefone e endereço no site, e esperar pela sua oportunidade de ajudar!

 

Tem açúcar?

Seguindo a mesma linha da iniciativa anterior, o aplicativo Tem Açúcar? foi estruturado para conectar pessoas que moram próximas umas das outras com o intuito de trocar gentilezas e pequenos favores, mesmo sem sair de casa. Um incentivo, uma orientação, uma informação importante compartilhada sobre o local onde vivem. Tudo isso ajuda a fortalecer os cuidados e a comunidade, ainda que as pessoas não possam se encontrar pessoalmente.

 

Marmita Solidária

Pensando na população que vive em situação de rua em Recife (PE), a campanha Marmita Solidária foi criada pela unidade pernambucana do Armazém do Campo. O projeto reúne voluntários para levar doações de cestas básicas, água e kits de higiene para os moradores de rua. Os voluntários tem que cumprir todas as recomendações da Organização Mundial da Saúde e recebem equipamentos de proteção individual, como luva, máscara e álcool em gel para evitar a proliferação do vírus. Para se inscrever, basta entrar em contato pelas redes sociais do projeto no Facebook ou Instagram.

 

Nós e as Escolas

Com as escolas públicas fechadas, a realidade de famílias que vivem em situação de vulnerabilidade social é afetada de diversas maneiras. Uma delas é a perda do acesso à merenda escolar, que muitas vezes representa a sobrevivência dos estudantes. Pensando em formas de reverter esse impacto negativo, a empresa de serviços voluntários Atados se uniu com a iniciativa social SPContraoCoronaVírus, e juntos  criaram o “Nós e as Escolas”.  O projeto visa conectar voluntários e doadores às escolas públicas, para que possam manter o ecossistema em funcionamento e garantir o direito à merenda escolar.

Existem restrições para quem pode se inscrever como voluntário, para evitar a disseminação do vírus. Mas existem outras funções que podem ser exercidas a distância, como manter contato com as famílias, auxiliar no cadastro dos benefícios, doar alimentos e cestas básicas. Para se inscrever, basta preencher o formulário encontrado neste link.

 

Juntos contra o Corona

A plataforma digital Juntos Contra o Corona foi criada no Rio Grande do Sul, como uma iniciativa sem fins lucrativos, para conectar pequenas empresas, comerciantes, projetos sociais e voluntários. Dessa forma, o site funciona como um espaço para divulgar o trabalho e encontrar alternativas para os desafios impostos pela pandemia. Para participar, é simples: Você pode oferecer suas habilidades e seu tempo para levar uma palavra de conforto, um aprendizado ou postar sua necessidade no mural para que os voluntários possam oferecer a forma mais adequada de ajudar.



Deixe uma resposta aqui